Imprensa livre e independente
05 de maio de 2014, 15h52

“Disque 100 é hoje a principal ferramenta no combate à violência homofóbica”, diz Dilma

Presidenta aproveitou a realização da Parada LGBT de São Paulo para divulgar o Disque 100, serviço que recebe denúncias de violência homofóbica

Presidenta aproveitou a realização da Parada LGBT de São Paulo para divulgar o Disque 100, serviço que recebe denúncias de violência homofóbica Por Redação Durante a realização da 18 ª Parada do Orgulho LGBT neste domingo (4), na cidade de São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff utilizou o seu perfil no Twitter para celebrar o evento e divulgar o Disque 100, mecanismo da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH) para se fazer denúncias de ocorrências homofóbicas. “Pessoas de todo o país estão hoje em São Paulo para participar da @paradalgbt. No ano passado, a @DHumanosBrasil lançou o Sistema Nacional LGBT,...

Presidenta aproveitou a realização da Parada LGBT de São Paulo para divulgar o Disque 100, serviço que recebe denúncias de violência homofóbica

Por Redação

Durante a realização da 18 ª Parada do Orgulho LGBT neste domingo (4), na cidade de São Paulo, a presidenta Dilma Rousseff utilizou o seu perfil no Twitter para celebrar o evento e divulgar o Disque 100, mecanismo da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH) para se fazer denúncias de ocorrências homofóbicas.

“Pessoas de todo o país estão hoje em São Paulo para participar da @paradalgbt. No ano passado, a @DHumanosBrasil lançou o Sistema Nacional LGBT, que articula políticas públicas em conjunto com estados, DF e municípios. O módulo LGBT do #Disque100 é hoje a principal ferramenta no combate à violência homofóbica. O serviço é gratuito, anônimo e funciona!”, declarou a presidenta.

O governo federal, por meio da Secretaria de Direitos Humanos, lançou no ano passado o Sistema Nacional de Promoção de Direitos e Enfrentamento à Violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Sistema Nacional LGBT), que prevê apoio psicológico, jurídico e outros tipos de assessoria.

Veja também:  Veja fotos da mansão de Paulo Preto, operador do PSDB

De acordo com relatório divulgado pela SDH, em 2012, foram registradas 3.084 denúncias de violência homofóbica. Outro dado importante divulgado pela secretaria é que 47,3% das denúncias foram feitas por desconhecidos e não pela vítima. Os números revelam que 71,3% das denúncias de violência foram contra pessoas do sexo biológico masculino; 20,1% feminino. entre eles, 60,4% são gays; 37,5% lésbicas; 1,4% travestis e 0,49% transexuais.

Esses números foram levantado a partir de denúncias feitas no Disque 100, da SDH, e no Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e do Sistema Único de Saúde.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum