Imprensa livre e independente
01 de março de 2016, 10h17

Documentário “A Lista de Furnas” revela corrupção de tucanos na estatal; assista

Com direção de Max Alvim, o vídeo mostra a relação de 156 políticos e os respectivos valores que teriam sido recebidos na campanha eleitoral de 2002 do caixa 2 de empresas que prestaram serviços para Furnas. Entre eles, aparecem figuras como José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves, Sérgio Cabral e Eduardo Cunha.

Com direção de Max Alvim, o vídeo mostra a relação de 156 políticos e os respectivos valores que teriam sido recebidos na campanha eleitoral de 2002 do caixa 2 de empresas que prestaram serviços para Furnas. Entre eles, aparecem figuras como José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves, Sérgio Cabral e Eduardo Cunha Por Redação Com direção de Max Alvim e reportagem de Joaquim de Carvalho, o documentário “A Lista de Furnas”, coordenado pela equipe do portal Diário do Centro do Mundo, revela detalhes das irregularidades cometidas por integrantes do PSDB na estatal mineira. Ele mostra a relação de 156 políticos...

Com direção de Max Alvim, o vídeo mostra a relação de 156 políticos e os respectivos valores que teriam sido recebidos na campanha eleitoral de 2002 do caixa 2 de empresas que prestaram serviços para Furnas. Entre eles, aparecem figuras como José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves, Sérgio Cabral e Eduardo Cunha

Por Redação

Com direção de Max Alvim e reportagem de Joaquim de Carvalho, o documentário “A Lista de Furnas”, coordenado pela equipe do portal Diário do Centro do Mundo, revela detalhes das irregularidades cometidas por integrantes do PSDB na estatal mineira. Ele mostra a relação de 156 políticos e os respectivos valores recebidos na campanha eleitoral de 2002 do caixa 2 de empresas que prestaram serviços para Furnas. Entre eles, aparecem figuras como José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves, Sérgio Cabral e Eduardo Cunha.

O senador Aécio Neves, inclusive, se destaca pelo protagonismo neste cenário. Além de receber diretamente para sua campanha R$ 5,5 milhões (13,1 milhões em valores corrigidos pelo IGP-M), segundo a pesquisa há outros indícios de que ele teria papel central no caso, pois são antigas as relações de sua família com as empresas públicas na área de energia. O documentário, que foi realizado por financiamento coletivo, tenta jogar luz sobre um dos maiores e mais abafados escândalos do país. O resultado do vídeo você confere a seguir.

Veja também:  Fórum Onze e Meia | Rovai comenta a sabatina de Moro no Senado

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum