Imprensa livre e independente
25 de março de 2019, 08h28

ERRATA: Doleiro que teria repassado dinheiro para Eliseu Padilha é encontrado morto no RS

Antônio Cláudio Albernaz, o Tonico, teria relatado a entrega de R$ 1 milhão a um homem, a partir da senha “Angorá” – codinome relacionado a Moreira Franco, detido na mesma operação que prendeu Michel Temer na semana passada

Preso duas vezes, o doleiro Antônio Claudio Albernaz Cordeiro foi encontrado morto dentro de sua casa, em Porto Alegre (RS), na tarde de domingo (24), conforme informações da rádio GaúchaZH. A Polícia Civil vai investigar as circunstâncias da morte. Por enquanto, a principal hipótese é de suicídio. Em 2018, Tonico – como era conhecido – foi preso pela Operação “Câmbio Desligo” e, de acordo com a Globo News, confirmou que realizava operações escusas pela Odebrecht. Delatores aponta que o doleiro teria repassado R$ 1 milhão em espécie em favor de Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil no governo de Michel...

Preso duas vezes, o doleiro Antônio Claudio Albernaz Cordeiro foi encontrado morto dentro de sua casa, em Porto Alegre (RS), na tarde de domingo (24), conforme informações da rádio GaúchaZH. A Polícia Civil vai investigar as circunstâncias da morte. Por enquanto, a principal hipótese é de suicídio.

Em 2018, Tonico – como era conhecido – foi preso pela Operação “Câmbio Desligo” e, de acordo com a Globo News, confirmou que realizava operações escusas pela Odebrecht.

Delatores aponta que o doleiro teria repassado R$ 1 milhão em espécie em favor de Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil no governo de Michel Temer, preso pela Lava Jato na última quinta-feira (21).

Tonico contou ainda que, em 2014, recebeu um senhor na faixa de 60 anos, alto e totalmente grisalho, para retirar o dinheiro. O homem não teria se identificado; apenas dito a senha “Angorá” – codinome atribuído a Padilha e ao ex-ministro Moreira Franco, também detido na semana passada.

A prisão preventiva do doleiro, em 2018, foi revertida dois dias depois pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Veja também:  Fundador do "Escola sem Partido" lamenta fim do projeto e se diz decepcionado com Bolsonaro

Em 2016, ele já havia sido preso na 26ª Fase da Lava-Jato, batizada de Xepa.

Errata: A foto que havia sido publicada nesta matéria não corresponde à imagem correta do doleiro Antônio Claudio Albermaz Cordeiro, mas a outra pessoa homônima. Assim que a Fórum teve conhecimento do erro retirou imediatamente a imagem do site e de suas redes. 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum