Imprensa livre e independente
26 de fevereiro de 2019, 08h22

Dono de gráfica devolveu R$ 30 mil de verba pública a Luciano Bivar, presidente do PSL

Em gravação, empresário admite ter participado do esquema laranja do PSL, partido que elegeu Jair Bolsonaro à Presidência, devolvendo recursos de campanha com emissão de notas frias para prestação de contas

Bolsonaro e Luciano Bivar, presidente do PSL (Reprodução)
Reportagem de Thais Arbex e João Valadares, na edição desta terça-feira (26) da Folha de S.Paulo, revela gravações de um empresário que admitiu ter participado do esquema laranja do PSL, partido que elegeu Jair Bolsonaro à Presidência, devolvendo recursos de campanha com emissão de notas frias para prestação de contas. Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, dono da Collossu’s Empreendimentos, uma gráfica localizada no município de Abreu e Lima (PE) relatou na gravação que, a pedido de um ex-vereador aliado de Bivar, ele rodou R$ 8.000 em materiais gráficos, mas emitiu nota no valor “de R$ 38 mil para ele pegar...

Reportagem de Thais Arbex e João Valadares, na edição desta terça-feira (26) da Folha de S.Paulo, revela gravações de um empresário que admitiu ter participado do esquema laranja do PSL, partido que elegeu Jair Bolsonaro à Presidência, devolvendo recursos de campanha com emissão de notas frias para prestação de contas.

Luiz Claudio Cordeiro Palhares Junior, dono da Collossu’s Empreendimentos, uma gráfica localizada no município de Abreu e Lima (PE) relatou na gravação que, a pedido de um ex-vereador aliado de Bivar, ele rodou R$ 8.000 em materiais gráficos, mas emitiu nota no valor “de R$ 38 mil para ele pegar os R$ 30 mil”.

Leia também: Após Vampirão em 2018, Paraíso do Tuiuti distribui laranjas na Marquês de Sapucaí

O serviço feito pela empresa de Palhares está na prestação de contas de Bivar no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no valor de R$ 41.602,68.

De acordo com a discriminação da nota fiscal da Collossu’s Empreendimentos, foram confeccionados 200 perfurados, 1.200 adesivos, 100 mil santinhos, 60 mil praguinhas, 700 bandeiras e 300 camisas para a “campanha do candidato a deputado federal Luciano Bivar nas eleições 2018”.

Veja também:  O ovo vai gerar a serpente?, por Cid Benjamin

Na gravação a que Folha teve acesso, o político autor da gravação pergunta o que a empresa seria capaz de rodar e, após dez segundos em silêncio, Palhares responde: “Tu pode fazer o seguinte, como eu fiz lá com o cara: ele rodou cerca de R$ 8.000 em material e tirou R$ 38 [mil] de nota, entendeste?”.

Procurado, o deputado disse que as contas de sua campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral e que desconhece a situação descrita pela Folha.

Leia a reportagem na íntegra.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum