Imprensa livre e independente
04 de abril de 2017, 12h15

Doria coloca o Clube do Choro de São Paulo na rua

O Clube do Choro funcionava no Teatro Municipal Arthur Azevedo, na Mooca. Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, os recursos orçamentários destinados à contratação dessas atividades estão contingenciados e, portanto, o Clube tem que sair. Da Redação O Teatro Arthur Azevedo, em São Paulo, não é mais sede do Clube do Choro. Desde a reinauguração em agosto de 2015, o Teatro Municipal Arthur Azevedo, na Mooca, era sede do Clube do Choro de São Paulo. O Clube, um patrimônio cultural de São Paulo, reunia cerca de 300 músicos em shows mensais, além de promover aos sábados, no saguão do teatro,...

O Clube do Choro funcionava no Teatro Municipal Arthur Azevedo, na Mooca. Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, os recursos orçamentários destinados à contratação dessas atividades estão contingenciados e, portanto, o Clube tem que sair.

Da Redação

O Teatro Arthur Azevedo, em São Paulo, não é mais sede do Clube do Choro. Desde a reinauguração em agosto de 2015, o Teatro Municipal Arthur Azevedo, na Mooca, era sede do Clube do Choro de São Paulo.

O Clube, um patrimônio cultural de São Paulo, reunia cerca de 300 músicos em shows mensais, além de promover aos sábados, no saguão do teatro, rodas de choro com ingresso gratuito para a população.

Segundo a Secretaria Municipal de Cultura, os recursos orçamentários destinados à contratação dessas atividades estão contingenciados.

Veja também:  Nos braços de Doria, Alexandre Frota se diz decepcionado com Bolsonaro: "Precisa olhar pra trás"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum