Imprensa livre e independente
22 de maio de 2019, 10h04

Doria considera “inoportunos” atos de apoio a Bolsonaro

Em vários temas, Doria tem feito contraponto a Bolsonaro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O governador de São Paulo, João Doria Jr., disse, em entrevista à coluna de Vera Magalhães, no Estadão, que considera “inoportunos” os atos previstos para este domingo em todo o País em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Para o tucano, não é hora de “acirrar” os ânimos e “desviar o foco da pauta econômica”, duas consequências que ele enxerga como possíveis a depender da pauta que for levada às ruas no domingo. Sobre o fato de não ficar claro se o ato é a favor do governo ou contra a classe política e o Congresso, Doria afirmou...

O governador de São Paulo, João Doria Jr., disse, em entrevista à coluna de Vera Magalhães, no Estadão, que considera “inoportunos” os atos previstos para este domingo em todo o País em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

Para o tucano, não é hora de “acirrar” os ânimos e “desviar o foco da pauta econômica”, duas consequências que ele enxerga como possíveis a depender da pauta que for levada às ruas no domingo.

Sobre o fato de não ficar claro se o ato é a favor do governo ou contra a classe política e o Congresso, Doria afirmou que “a dualidade da pauta já deveria servir para desaconselhar o apoio a essa manifestação. A hora é de paz, de entendimento nacional. As autoridades deveriam fazer um esforço nesse sentido”.

Em vários temas, Doria tem feito um contraponto a Bolsonaro. Ao se manifestar contra os protestos, o governador se coloca ao lado de outros aliados do presidente que criticaram o apoio aos atos, como a deputada estadual Janaina Paschoal e o presidente do PSL, Luciano Bivar.

Veja também:  Merkel diz que Alemanha deve combater extrema-direita "com vigor" após assassinato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum

#tags