Imprensa livre e independente
10 de junho de 2018, 11h54

Durante apresentação na Jornada da Agroecologia, Otto grita “Lula Livre, sempre!”. Vídeo

Em meio ao show realizado em Curitiba, cantor também disse: “As chances são poucas para quem vem de baixo”

Foto e vídeo: Eduardo Matysiak/Agência PT Durante a realização da 17ª Jornada da Agroecologia, em Curitiba, o cantor e compositor Otto, que se apresentou dentro da programação musical do evento, fez um discurso defendendo as pessoas que encontram dificuldades na vida e pediu liberdade para o ex-presidente Lula: “As chances são poucas para quem vem de baixo, sabe? Então, Lula Livre, sempre! Democracia”. De quarta-feira (6) até este sábado (9), a capital do Paraná recebeu o evento, que teve em sua programação 80 atividades, desde ações contínuas como uma feira e uma exposição sobre a história da agricultura, conferências, shows,...

Foto e vídeo: Eduardo Matysiak/Agência PT

Durante a realização da 17ª Jornada da Agroecologia, em Curitiba, o cantor e compositor Otto, que se apresentou dentro da programação musical do evento, fez um discurso defendendo as pessoas que encontram dificuldades na vida e pediu liberdade para o ex-presidente Lula: “As chances são poucas para quem vem de baixo, sabe? Então, Lula Livre, sempre! Democracia”.

De quarta-feira (6) até este sábado (9), a capital do Paraná recebeu o evento, que teve em sua programação 80 atividades, desde ações contínuas como uma feira e uma exposição sobre a história da agricultura, conferências, shows, oficinas e seminários. Como objetivo central, a jornada buscou promover e difundir a agroecologia, modelo de agricultura, que tem como principal marca a não utilização de agrotóxicos ou transgênicos. O evento está entre os maiores de agroecologia no Brasil.

 

Veja também:  Advogados de Lula pedem desbloqueio do espólio de Dona Marisa

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum