Imprensa livre e independente
16 de janeiro de 2019, 16h47

E #SeEleEstivesseArmado ? Tag reúne casos de violência que poderiam terminar em tragédia

Um dia após o decreto assinado por Bolsonaro que facilita a posse de arma de fogo, internautas se mobilizaram para fazer um alerta dos riscos através de casos concretos que vão desde violência doméstica, passando por brigas de trânsito, tentativas de suicídio à homofobia. "Se meu marido tivesse posse de arma, eu estaria morta". Confira

Reprodução
Com todas as restrições, o número de mortes causadas por arma de fogo no Brasil já era alto. Com o decreto assinado por Jair Bolsonaro que facilita a posse, especialistas apontam que esse número deve crescer ainda mais. Um dia após a efetivação da mudança, internautas se mobilizaram em uma campanha para fazer um alerta sobre os riscos que a facilitação da posse de arma pode oferecer através do exemplo de casos concretos de violência verbal ou física que poderiam terminar em tragédia caso o agressor estivesse armado. A tag #SeEleEstivesseArmado, criada nesta quarta-feira (16) já domina as redes sociais...

Com todas as restrições, o número de mortes causadas por arma de fogo no Brasil já era alto. Com o decreto assinado por Jair Bolsonaro que facilita a posse, especialistas apontam que esse número deve crescer ainda mais.

Um dia após a efetivação da mudança, internautas se mobilizaram em uma campanha para fazer um alerta sobre os riscos que a facilitação da posse de arma pode oferecer através do exemplo de casos concretos de violência verbal ou física que poderiam terminar em tragédia caso o agressor estivesse armado. A tag #SeEleEstivesseArmado, criada nesta quarta-feira (16) já domina as redes sociais e está em primeiro lugar nos Trending Topics do Twitter no Brasil.

Com a tag, pessoas das mais variadas idades relatam situações que viveram que vão desde brigas de trânsito, passando por discussões entre familiares, violência doméstica até homofobia. Em todos os casos, fica a pergunta: e se ele estivesse armado?

Muitos dos depoimentos, pela carga de emoção de seus autores, viralizaram. “Se meu ex-marido tivesse porte de arma eu estaria morta agora”, postou uma internauta.

Confira algumas das postagens.

Veja também:  Julgamento de HC de Lula no STF pode ser adiado para agosto

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum