Imprensa livre e independente
14 de abril de 2014, 13h06

Edições do primeiro jornal gay do Brasil podem ser lidas online

Jornal "O Lampião de Esquina" marcou época ao retirar a pauta LGBT do armário em pleno regime de censura

Jornal “O Lampião de Esquina” marcou época ao retirar a pauta LGBT do armário em pleno regime de censura Por Redação Fruto de um projeto da ONG Grupo Dignidade, todas as edições daquele que pode ser considerado o primeiro jornal destinado ao público LGBT, o Lampião de Esquina, fundado em 1978, podem ser lidas online. Em plena ditadura militar os ativistas João Silvério Trevisan, Darcy Penteado, Aguinaldo Silva, Peter Fry e João Antônio Mascarenhas fundaram a publicação que, mesmo tendo durado apenas quatro anos, marcou época por tirar a pauta LGBT do armário em pleno regime militar e de censura. Em...

Jornal “O Lampião de Esquina” marcou época ao retirar a pauta LGBT do armário em pleno regime de censura

Por Redação

Fruto de um projeto da ONG Grupo Dignidade, todas as edições daquele que pode ser considerado o primeiro jornal destinado ao público LGBT, o Lampião de Esquina, fundado em 1978, podem ser lidas online.

Em plena ditadura militar os ativistas João Silvério Trevisan, Darcy Penteado, Aguinaldo Silva, Peter Fry e João Antônio Mascarenhas fundaram a publicação que, mesmo tendo durado apenas quatro anos, marcou época por tirar a pauta LGBT do armário em pleno regime militar e de censura.

Em formato tabloide, o Lampião causou furor no seu curto tempo de existência (1978-1981), pois, contra o establishment homossexual à época, o meio utilizava palavras como “bicha” e levou à capa figuras como Fernando Gabeira e Lula. Além da questão editorial, o jornal foi também um forte catalisador da primeira onda de grupos ativistas do Brasil.

As edições do jornal “O Lampião de Esquina” podem ser conferidas aqui.

Veja também:  No programa Silvio Santos, mulher responde dicas de "Bandido", "Valentão" e "Marginal": "Bolsonaro"; veja vídeo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum