Imprensa livre e independente
01 de fevereiro de 2019, 14h52

Eduardo Bolsonaro se declara líder da aliança global de ultradireita “O Movimento” na América Latina

Segundo Eduardo Bolsonaro, o trabalho de Bannon na Europa "é vital e apoiamos seu esforço contra o perigoso Pacto Global sobre Migração". "Muito mais virá quando nós juntarmos nossas forças pela prosperidade e mantermos a cultura milenar ocidental"

(Reprodução/Redes Sociais)
Filho de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) declarou nas redes sociais nesta quinta-feira (31) que se tornou o líder para a América Latina da aliança internacional de ultradireita O Movimento, articulada pelo ex-guru de Donald Trump na Casa Branca, Steve Bannon. Leia também: A internacional ultra-liberal de Bannon, a ascensão de Bolsonaro e a bomba atômica antipetista “Satisfação em ser o líder do The Movement para América Latina ao lado de Steve Bannon”, tuitou Eduardo, sobre a imagem de uma foto ao lado de Bannon com um texto dizendo que vai trabalhar para “recuperar a soberania surrupiada...

Filho de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) declarou nas redes sociais nesta quinta-feira (31) que se tornou o líder para a América Latina da aliança internacional de ultradireita O Movimento, articulada pelo ex-guru de Donald Trump na Casa Branca, Steve Bannon.

Leia também: A internacional ultra-liberal de Bannon, a ascensão de Bolsonaro e a bomba atômica antipetista

“Satisfação em ser o líder do The Movement para América Latina ao lado de Steve Bannon”, tuitou Eduardo, sobre a imagem de uma foto ao lado de Bannon com um texto dizendo que vai trabalhar para “recuperar a soberania surrupiada pelas forças elitistas globalistas progressistas e expandir o nacionalismo para todos os cidadãos da América Latina”.

Segundo Bolsonaro, o trabalho de Bannon na Europa “é vital e apoiamos seu esforço contra o perigoso Pacto Global sobre Migração”. “Muito mais virá quando nós juntarmos nossas forças pela prosperidade e mantermos a cultura milenar ocidental”, diz o texto.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Com amigo de infância na Secretaria-Geral, Carlos e Eduardo Bolsonaro chegam à cúpula do governo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum