Imprensa livre e independente
26 de fevereiro de 2018, 09h31

Eduardo Paes é convidado por Alckmin para entrar no PSDB

O ex-prefeito do Rio pediu uma semana para pensar

O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, pré-candidato a governador, foi convidado pelo presidente do PSDB e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a voltar para o partido. Ele pediu uma semana para dar uma resposta. Paes está de saída do PMDB Os dois se reuniram na tarde de anteontem, por cerca de duas horas, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. A eventual filiação de Paes ao PSDB daria um palanque forte no Rio, terceiro maior colégio eleitoral do país, para Alckmin, que é pré-candidato à Presidência da República. — Ele insistiu muito para que o Eduardo retornasse ao...

O ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, pré-candidato a governador, foi convidado pelo presidente do PSDB e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a voltar para o partido. Ele pediu uma semana para dar uma resposta. Paes está de saída do PMDB

Os dois se reuniram na tarde de anteontem, por cerca de duas horas, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. A eventual filiação de Paes ao PSDB daria um palanque forte no Rio, terceiro maior colégio eleitoral do país, para Alckmin, que é pré-candidato à Presidência da República.

— Ele insistiu muito para que o Eduardo retornasse ao PSDB. Isso deu uma balançada no Eduardo, que pediu uma semana para avaliar — disse um aliado de Paes.

O ex-prefeito foi filiado ao PSDB de 2003 a 2007, período em que chegou a ser secretário-geral e candidato a governador. Na época deputado federal, ele foi dos mais aguerridos opositores do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Paes foi para o PMDB, partido da base de Lula, em 2007, a convite do então governador do Rio Sérgio Cabral. Na ocasião, escreveu uma carta para Marisa Letícia, esposa do petista, já falecida, pedindo desculpa por ter atacado um de seus filhos na CPI dos Correios.

Veja também:  Frota compartilha foto de hambúrguer e alfineta Eduardo Bolsonaro: "Pra ser embaixador é preciso ter qualificação"

Paes já comunicou aos dirigentes do PMDB que deixará o partido e deve pedir formalmente sua desfiliação até amanhã.

Ontem, o ex-prefeito se reuniu com o presidente estadual do PP, o vice-governador Francisco Dornelles. As negociações com o partido estão avançadas, mas esbarram em alguns entraves. O ex-prefeito queria, por exemplo, assumir o comando do diretório estadual, o que não foi aceito.

— Não é nem que ele queira entrar e já sentar na janela. Ele queria assumir era o volante — ironizou um integrante do PP.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum