Imprensa livre e independente
11 de março de 2019, 16h24

Em 68 dias de governo, Bolsonaro deu 82 declarações falsas ou distorcidas, aponta estudo

Logo após a divulgação de mais uma fake news, levantamento da agência Aos Fatos constata que, desde que assumiu, Bolsonaro fez 149 declarações passíveis de checagem, das quais 82 eram completamente falsas ou apresentavam alguma distorção

Reprodução/TV Globo
Nesta segunda-feira (11), um dia depois de Jair Bolsonaro divulgar mais uma fake news em suas redes sociais, desta vez sobre o áudio vazado de uma jornalista do Estadão, a agência de checagem Aos Fatos divulgou um levantamento que constata o alto grau de divulgação de informações falsas por parte do presidente. De acordo com o estudo, em 68 dias de governo, Bolsonaro deu 82 declarações falsas ou distorcidas. Ao todo, de acordo com a agência, foram 149 declarações “passíveis de checagem”. A média de informações falsas ou com algum grau de erro disseminadas pelo capitão da reserva é de...

Nesta segunda-feira (11), um dia depois de Jair Bolsonaro divulgar mais uma fake news em suas redes sociais, desta vez sobre o áudio vazado de uma jornalista do Estadão, a agência de checagem Aos Fatos divulgou um levantamento que constata o alto grau de divulgação de informações falsas por parte do presidente.

De acordo com o estudo, em 68 dias de governo, Bolsonaro deu 82 declarações falsas ou distorcidas. Ao todo, de acordo com a agência, foram 149 declarações “passíveis de checagem”. A média de informações falsas ou com algum grau de erro disseminadas pelo capitão da reserva é de 1,4 por dia.

Leia também
Áudio fake vazado no Twitter: OAB e Abraji dizem que Bolsonaro usa poder para intimidar jornalistas

A agência informa ainda que os temas mais frequentes de fake news do presidente são economia, ideologia, ou o que Bolsonaro chama de “viés ideológico” e declarações a respeito de nomeações para a equipe de governo.

O levantamento tem como inspiração uma iniciativa do jornal estadunidense Washington Post, que mantém uma coluna de checagem sobre as declarações do presidente Donald Trump.

Veja também:  Em 2005, o então deputado Bolsonaro trabalhou em defesa do nepotismo

Confira a íntegra do estudo aqui.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum