Imprensa livre e independente
10 de junho de 2019, 19h03

Em meio a escândalo, Bolsonaro passa mais de 24 horas em silêncio

“O presidente aguardará o retorno de Moro para conversar pessoalmente em principio amanhã”, declarou o porta-voz general Rêgo Barros

Foto José Cruz/Agência Brasil
Acostumado a usar sua conta no Twitter para divulgar mensagens e “ações” do governo, Jair Bolsonaro está sem tuitar há mais de 24 horas. Em meio a mais uma crise envolvendo um dos integrantes do primeiro escalão da sua gestão, o presidente simplesmente não fez, sequer, um comentário a respeito do escândalo provocado pelo vazamento de conversas entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo. O porta-voz da presidência, general Otávio Rêgo Barros, informou, nesta segunda-feira (10), que Jair Bolsonaro não vai se pronunciar sobre a...

Acostumado a usar sua conta no Twitter para divulgar mensagens e “ações” do governo, Jair Bolsonaro está sem tuitar há mais de 24 horas.

Em meio a mais uma crise envolvendo um dos integrantes do primeiro escalão da sua gestão, o presidente simplesmente não fez, sequer, um comentário a respeito do escândalo provocado pelo vazamento de conversas entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O porta-voz da presidência, general Otávio Rêgo Barros, informou, nesta segunda-feira (10), que Jair Bolsonaro não vai se pronunciar sobre a denúncia de troca de informações entre Moro e Dallagnol a respeito de operações da Lava Jato.

De acordo com o porta-voz, Bolsonaro vai esperar a volta de Moro a Brasília para se pronunciar. “O presidente aguardará o retorno de Moro para conversar pessoalmente em principio amanhã”, declarou Barros.

Veja também:  Grampo mostra Tio de Deltan Dallagnol comprando sentenças judiciais no Mato Grosso

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum