Imprensa livre e independente
22 de junho de 2019, 11h36

Em nova crítica, Bolsonaro diz que parlamentares querem transformá-lo em “rainha da Inglaterra”

Bolsonaro questionou projeto que transfere a parlamentares o poder de fazer indicações para agências reguladoras. "Imagina qual o critério que vão adotar. Acho que eu não preciso complementar"

Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Em nova crítica na já turbulenta relação com o Congresso, onde esteve por 28 anos, Jair Bolsonaro disse neste sábado (22) que os parlamentares querem engessar seu governo, tranformando-o em uma “rainha da Inglaterra”, que reina mas não governa. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo “Pô, querem me deixar como rainha da Inglaterra? Este é o caminho certo?”, indagou Bolsonaro. O presidente fez o questionamento ao dizer que tomou conhecimento de um projeto na Câmara que transferiria a parlamentares o poder de fazer indicações para agências reguladoras. “Se isso...

Em nova crítica na já turbulenta relação com o Congresso, onde esteve por 28 anos, Jair Bolsonaro disse neste sábado (22) que os parlamentares querem engessar seu governo, tranformando-o em uma “rainha da Inglaterra”, que reina mas não governa.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Pô, querem me deixar como rainha da Inglaterra? Este é o caminho certo?”, indagou Bolsonaro.

O presidente fez o questionamento ao dizer que tomou conhecimento de um projeto na Câmara que transferiria a parlamentares o poder de fazer indicações para agências reguladoras.

“Se isso aí se transformar em lei, todas as agências serão indicadas por parlamentares. Imagina qual o critério que vão adotar. Acho que eu não preciso complementar”, afirmou Bolsonaro.

Com informações da Folha de S.Paulo

Veja também:  Tereza Campello: A fome está de volta, Bolsonaro

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum