Imprensa livre e independente
08 de janeiro de 2019, 06h43

Em tom ufanista, esposa de Moro pede para brasileiros pararem de reclamar de Bolsonaro: “chega de mimimi”

Para se referir ao "novo" governo, Rosângela ainda usou as hashtags "#bic e bandejão e #vida real (SIC)".

Reprodução/Instagram
Em tom ufanista, sob uma bandeira do Brasil, Rosângela Wolf Moro, mulher do ministro da Justiça, Sérgio Moro, publicou uma mensagem em seu Instagram na noite desta segunda-feira (7) pedindo para os brasileiros pararem de reclamar de Jair Bolsonaro (PSL). “O dia que todos os brasileiros se conscientizarem que somos UM SÓ povo com as mesmas preocupações veremos um grande avanço e estaremos no caminho certo. Parem de reclamar e esperem para ver a que veio esse novo GOVERNO”, publicou, com a hashtag #bolonaromoroguedes, que faz referência ao capitão, ao marido e ao outro “superministro”, da Economia, Paulo Guedes. Para...

Em tom ufanista, sob uma bandeira do Brasil, Rosângela Wolf Moro, mulher do ministro da Justiça, Sérgio Moro, publicou uma mensagem em seu Instagram na noite desta segunda-feira (7) pedindo para os brasileiros pararem de reclamar de Jair Bolsonaro (PSL).

“O dia que todos os brasileiros se conscientizarem que somos UM SÓ povo com as mesmas preocupações veremos um grande avanço e estaremos no caminho certo. Parem de reclamar e esperem para ver a que veio esse novo GOVERNO”, publicou, com a hashtag #bolonaromoroguedes, que faz referência ao capitão, ao marido e ao outro “superministro”, da Economia, Paulo Guedes.

Para se referir ao “novo” governo, Rosângela ainda usou as hashtags “#bic e bandejão e #vida real (SIC)”. “Reduçao de custos (do seu $$), corte de despesas desnecessárias, zero propina. Chega de MIMIMI. Apenas espere e assista!”, declarou, em tom de revolta.

Rosângela, que é advogada, ainda não se explicou sobre suas relações com o sócio Carlos Zucolotto Júnior, para quem trabalhou e que teria negociado com Rodrigo Tacla Duran, que trabalhava para a Odebrecht, o pagamento para redução de pena em torno de uma suposta delação premiada.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  Glenn nega vazamento sobre caso amoroso entre Dallagnol e Barroso

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum