Imprensa livre e independente
23 de julho de 2017, 10h56

Empresário que bateu em Luiza Brunet chama Maria da Penha de ‘leizinha vagabunda’

Lirio Parisotto teria encontrado deputados em restaurante, apoiado as reformas do governo Temer e, ao final, disparado contra a lei Maria da Penha

Lirio Parisotto teria encontrado deputados em restaurante, apoiado as reformas do governo Temer e, ao final, disparado contra a lei Maria da Penha Por Redação* A coluna Radar On-Line de Veja publica esta semana que o empresário Lirio Parisotto, ex-companheiro condenado por agredir a modelo Luiza Brunet, encontrou num restaurante os deputados Benito Gama (PTB-BA) e Arthur Maia (PPS-BA). Depois de ter elogiado reformas de Temer, como a da Previdência e outras medidas “duras tomadas pelo presidente, Parisotto teria se dirigido aos deputados e dito: “Leizinha vagabunda é essa tal de Maria da Penha. Vocês tinham que revogá-la”. Não é necessário...
Lirio Parisotto teria encontrado deputados em restaurante, apoiado as reformas do governo Temer e, ao final, disparado contra a lei Maria da Penha

Por Redação*

A coluna Radar On-Line de Veja publica esta semana que o empresário Lirio Parisotto, ex-companheiro condenado por agredir a modelo Luiza Brunet, encontrou num restaurante os deputados Benito Gama (PTB-BA) e Arthur Maia (PPS-BA).

Depois de ter elogiado reformas de Temer, como a da Previdência e outras medidas “duras tomadas pelo presidente, Parisotto teria se dirigido aos deputados e dito: “Leizinha vagabunda é essa tal de Maria da Penha. Vocês tinham que revogá-la”.

Não é necessário dizer por que Parisotto não gosta da lei que protege mulheres contra agressão.

*Com informações do Radar On-Line

Veja também:  El País é o primeiro veículo internacional a confirmar veracidade das mensagens divulgadas pelo Intercept

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum