Imprensa livre e independente
28 de junho de 2016, 15h41

Entidades denunciam: 53 escolas fechadas em SP reorganização continua

Após reorganização escolar ser barrada pela Justiça, Governo do Estado fecha ciclos e escolas da rede estadual. Entre as unidades, 53 faziam parte da lista da reorganização impedida e coincidentemente fecharam os mesmo ciclos previstos no projeto original. Professores e pesquisadores denunciam descumprimento de liminar.

Após reorganização escolar ser barrada pela Justiça, o governo do estado, comandado por Geraldo Alckmin, fecha ciclos e escolas da rede estadual. Entre as unidades, 53 faziam parte da lista da reorganização impedida e coincidentemente fecharam os mesmo ciclos previstos no projeto original. Professores e pesquisadores denunciam descumprimento de liminar Por Matheus Moreira A Rede Escola Pública e Universidade, composta por entidades ligadas a área de educação, divulgou em entrevista coletiva, nesta terça-feira (28), um relatório de fechamento de escolas e ciclos escolares no estado produzido a partir de dados da própria secretária de Educação. O texto traz evidências de que...

Após reorganização escolar ser barrada pela Justiça, o governo do estado, comandado por Geraldo Alckmin, fecha ciclos e escolas da rede estadual. Entre as unidades, 53 faziam parte da lista da reorganização impedida e coincidentemente fecharam os mesmo ciclos previstos no projeto original. Professores e pesquisadores denunciam descumprimento de liminar

Por Matheus Moreira

A Rede Escola Pública e Universidade, composta por entidades ligadas a área de educação, divulgou em entrevista coletiva, nesta terça-feira (28), um relatório de fechamento de escolas e ciclos escolares no estado produzido a partir de dados da própria secretária de Educação. O texto traz evidências de que a reorganização escolar está acontecendo mesmo após uma liminar de Justiça, conquistada após o levante dos estudantes secundaristas, barrar o projeto.

De acordo com os dados apresentados, 53 escolas foram fechadas ou tiveram as matriculas em ciclos específicos, como ensino fundamental nos anos iniciais ou finais, impedidas. O relatório aponta que, “coincidentemente”, os ciclos que não aceitam mais matriculas e as escolas fechadas são as mesmas do projeto inicial de reorganização do governador Geraldo Alckmin que foi impedido pela Justiça.

Veja também:  Frota compartilha foto de hambúrguer e alfineta Eduardo Bolsonaro: "Pra ser embaixador é preciso ter qualificação"

importante - alckmin - reorganização

A entidade aponta que a liminar não está sendo respeitada pelo governo e traz dados que mostram o aumento da superlotação de salas derivado dos fechamentos. O texto mostra que cerca de 30% das escolas que constavam na lista do projeto de Alckmin foram reorganizadas mesmo com a proibição judicial:

“165 escolas não ofertaram turmas de ingresso nos primeiros anos de cada ciclo, ou seja, nos 1º e 5º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio. Destas, 53 estavam na lista de fechamento (94 unidades) ou de reorganização (754 estabelecimentos), o que representa 32% do total de escolas cujas turmas de ingresso foram extintas”, diz o documento.

A secretaria de Educação do governo do estado ainda não forneceu à Fórum uma resposta com relação às denúncias das entidades.

Confira o relatório completo aqui.

Foto: Reprodução/Rede Escola Pública e Universidade

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum