Imprensa livre e independente
30 de julho de 2018, 14h04

Especialista em direitos humanos da ONU cobra respostas sobre morte de menino na Maré

Marcus Vinícius da Silva, um adolescente de 14 anos, foi assassinado no dia 20 de junho, durante uma operação da Polícia Civil e das Forças Armadas

(Foto: Reprodução)
Agnès Callamard, especialista em direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), cobrou uma apuração “imediata, completa, independente e imparcial” a respeito do assassinato do estudante Marcus Vinícius da Silva, de 14 anos, na Maré. Segundo reportagem do G1, o adolescente foi morto no dia 20 de junho, durante operação de forças de segurança, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O organismo internacional já havia manifestado preocupação pela morte do menino. Agnès ressaltou que as forças de segurança devem responder pela morte de Marcus Vinícius na justiça. “A vida de uma jovem criança foi interrompida aparentemente por nenhuma outra...

Agnès Callamard, especialista em direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), cobrou uma apuração “imediata, completa, independente e imparcial” a respeito do assassinato do estudante Marcus Vinícius da Silva, de 14 anos, na Maré. Segundo reportagem do G1, o adolescente foi morto no dia 20 de junho, durante operação de forças de segurança, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

O organismo internacional já havia manifestado preocupação pela morte do menino. Agnès ressaltou que as forças de segurança devem responder pela morte de Marcus Vinícius na justiça. “A vida de uma jovem criança foi interrompida aparentemente por nenhuma outra razão a não ser o local onde ele vivia e por estar no lugar errado, na hora errada. Seu assassinato viola todos os princípios que deveriam guiar o uso de força letal, seja pela polícia ou militares. Desejo enviar minhas sinceras condolências a sua família e amigos”, destaca.

Agnès Callamard é relatora sobre execuções sumárias, extrajudiciais e arbitrárias das Nações Unidas. O menino estava indo para a escola quando foi atingido no abdômen. A especialista ainda expressou preocupação com a militarização das operações de policiamento no Brasil e solicita que uma indenização seja paga aos familiares de Marcus Vinícius.

Veja também:  Bretas nega reajuste em bloqueio de R$ 8,2 milhões de Temer

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum