CBF procurou Ciro Nogueira para manter jogo entre Brasil e Argentina, diz Anvisa

Relatório de agente sanitário aponta tentativa de envolver o ministro no episódio

Um relatório de um servidor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostra que a CBF teria buscado o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), para impedir a interrupção jogo entre Brasil e Argentina, no sábado. A agência paralisou o confronto em razão da presença de 4 jogadores que fraudaram documento de migração. A partida era válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

“Por volta das 16:45 – Fui abordado pelo Sr. Ednaldo Rodrigues – Presidente da CBF informando que estava em contato com a Casa Civil e se eu poderia falar com o Sr. Ministro Ciro Nogueira, neguei o contato e informei que se dirigisse à diretoria da Anvisa a qual me encontrava subordinado visto que se tratava de ação sanitária e legal”, diz trecho do documento, obtido pelo jornal O Globo.

Em nota enviada aos jornalistas André de Souza e Paula Ferreira, a CBF negou o contato.

O presidente da entidade diz que “não falou sobre esse ou qualquer outro assunto com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, sequer tem seu contato telefônico”.

Além do presidente da CBF, outros dirigentes também teriam pressionado o agente da Anvisa. Sergio Ribas, vice-presidente da Comissão de Governança e Transferência da Conmebol, seria um deles. RIbas solicitou o telefone dos superiores do funcionário.

O documento destaca que as entidades esportivas não colaboraram em nenhum momento com a Anvisa para que não chegasse a esse ponto.

“Salientamos a falta de colaboração no cumprimento das medidas sanitárias, pelos envolvidos (CBF, CONMEBOL, AFA e os próprios jogadores de futebol), que aparentemente de forma deliberada obstruíram e constrangeram servidores públicos em cumprimento de ação em prol da saúde pública do povo brasileiro, com base na legislação brasileira vigente”, diz trecho do relatório.

Com informações de O Globo

Publicidade
Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR