Corinthians não entrará em campo se liberação de público nos estádios só valer no RJ, diz Sanchez

Presidente do Corinthians reagiu à tentativa de Marcelo Crivella de liberar torcida nos estádios a partir de outubro, no jogo do Flamengo contra Athlético-PR. "Pandemia não acabou", reagiram torcedores

Andres Sanchez (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

O presidente do Corinthians, Andres Sanchez, foi às redes sociais na noite desta sexta-feira (18) para dizer que o clube não entrará mais em campo no Campeonato Brasileiro caso a liberação de público nos estádios só aconteça no Rio de Janeiro.

“O Corinthians só aceita a volta do público aos estádios se todos os times da Série A tiverem a mesma oportunidade, independente do estado ou cidade. Se não forem as mesmas condições pra todos não entraremos em campo”, tuitou Sanchez.

A declaração aconteceu após o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos) dizer que fará um apelo à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para autorizar a presença de público na partida entre Flamengo e Athletico-PR, no dia 4 de outubro, no Maracanã.

Mais cedo, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) havia divulgado a possibilidade de o público poder voltar ao estádio, após reunião com “todos os órgãos com competentes”.

Pandemia não acabou
Em resposta a Andres Sanchez, diversos torcedores pediram para que ele use a força do Corinthians para impedir o retorno do público aos estádios.

“Meu filho que loucura é essa de publico em estádio? A PANDEMIA NÃO ACABOU”, tuitou Naianny.

“É exatamente isso o que ele quer! É que todos queremos, agora no RJ o que querem é totalmente fora da realidade”, comentou Luis Carlos.

Este post foi modificado pela última vez em 19 set 2020 - 08:09 08:09

Plinio Teodoro: Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.