Cruzeiro completa 100 anos de história e Tostão, maior craque do clube, lamenta crise

Clube de Belo Horizonte, um dos maiores do Brasil, vive crise institucional e econômica, causada por “dirigentes desonestos e incompetentes”, segundo o ídolo

Esta segunda-feira (2) é um dia de celebração para metade de Minas Gerais e milhões de torcedores em todo o Brasil, torcedores do Cruzeiro. O clube de Belo Horizonte completou 100 anos de história, uma das mais gloriosas do futebol brasileiro.

No entanto, o atual momento do clube está longe de fazer jus à sua história vitoriosa. Rebaixado para a Série B em 2019, a Raposa (como a equipe é conhecida carinhosamente em todo o Brasil) se encontra na 11ª posição do torneio de acesso, e com apenas 6 rodadas para o final, são poucas as possibilidades de retorno à elite do futebol nacional para a próxima temporada, já que há 10 pontos de diferença para a zona dos quatro clubes que subirão de categoria.

Uma realidade que não condiz com uma instituição que, neste seu primeiro século de vida, conquistou 40 Campeonatos Mineiros, 4 Campeonatos Brasileiros, 6 Copas do Brasil e 2 Copas Libertadores, e que teve craques como Tostão, Dirceu Lopes, Piazza, Joãozinho, Ronaldo, Nelinho, Ricardinho, Raúl Plasmann, Sorín e muitos outros.

Em matéria especial do UOL sobre o centenário do clube, o ex-atacante Tostão, considerado o maior ídolo da história do clube, afirmoue que “é absolutamente lamentável (a atual situação). Todos ficamos muito indignados pelo que aconteceu com o Cruzeiro, destruído por uma turma de incompetentes e desonestos dirigentes. Espero que pelo menos o Cruzeiro sirva de lição para outros clubes brasileiros”.

Porém, o craque também disse confiar em que a Raposa voltará em breve viver seus melhores dias. “Claro que é possível o Cruzeiro ressurgir. Acredito muito nisso. Será difícil, mas não impossível. Tudo isso tem de acontecer aos poucos. Não basta apenas voltar à Série A. O clube terá de se reorganizar e afastar todas as pessoas que, de alguma forma, prejudicaram a instituição”, comentou.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).