Diagnosticada com Covid, Marta é cortada da Seleção Brasileira feminina

Exame na jogadora foi realizado antes de apresentação para partidas contra o Equador

A atacante brasileira Marta, maior artilheira de Copas do Mundo e da Seleção Brasileira feminina, foi diagnosticada com Covid-19. Por esse motivo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou neste sábado (20) que ela foi cortada para as próximas partidas da Seleção.

A equipe vai jogar contra o Equador em São Paulo nos próximos dias 27 de novembro e 1º de dezembro. Marta foi diagnosticada no exame que antecedeu a apresentação. Em seu lugar, a técnica Pia Sundhage convocou a defensora Camila, que atua pelo Avaí/Kindermann. Será a primeira vez que essa atleta integrará a equipe principal.

A CBF informou que o Departamento Médico da Seleção Feminina já comunicou o clube de Marta, o Orlando Pride (EUA), sobre o resultado do exame. Disse ainda que “prestará toda a assistência necessária”.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.