“E o Lula, hein?”: Para justificar crise com a Copa América, Flávio Bolsonaro associa Tite ao ex-presidente petista

Senador apelou para que os jogadores, insatisfeitos com a realização do torneio no Brasil, joguem o campeonato, se referindo ao técnico como "puxa saco do Lula"

Preocupado com a crise da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e com a péssima repercussão da tentativa interferência de seu pai, Jair Bolsonaro, na seleção brasileira, em detrimento do fato do técnico Tite e dos jogadores do time já terem sinalizado que são contra a realização da Copa América no Brasil, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) apelou e tentou associar o treinador ao ex-presidente Lula.

Segundo o parlamentar, investigado no esquema das “rachadinhas” quando era deputado estadual, Tite “se posicionou politicamente” e é “puxa saco” do ex-presidente petista.

“É um hipócrita, porque a gente tem vários vídeos dele no passado onde ele faz referências, puxa um saco do ex-presidente Lula sem tamanho. Mas falou de Bolsonaro, ele fecha a cara e faz de tudo para boicotar”, declarou Flávio.

No mesmo vídeo, o senador disse que a justificativa da pandemia entre os que são contra a realização do torneio se trata, na verdade, de uma “desculpa”, já que a crise teria sido causada pelo fato de que o SBT, e não a Globo, que tem os direitos de transmissão da competição. Ele ainda mentiu sobre o número de vacinados contra a Covid no Brasil ao dizer que o país tem, sim, condições de receber o campeonato, afirmando que já foram vacinadas “mais de 70 mil pessoas”. O número de pessoas que recebeu a primeira dose de algum imunizante contra a Covid até o momento, no entanto, não passa dos 49 mil.

O técnico Tite e o elenco prometem se manifestar na terça- (8) sobre a realização do torneio no país. Todos são contrários, em função da pandemia do coronavírus.

Afastamento do presidente da CBF

Pressionado, Rogério Caboclo foi afastado, por 30 dias, da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), neste domingo (6). O dirigente deixa o cargo, pelo menos momentaneamente, por decisão da Comissão de Ética, de acordo com informações do Globo Esporte.

Caboclo está envolvido em uma acusação de assédio sexual por parte  de uma funcionária da entidade.

Pelo regimento interno, o vice mais velho, Antônio Carlos Nunes, conhecido como Coronel Nunes, assume durante o período de afastamento. Uma reunião entre os diretores e vices foi convocada para esta segunda (7), na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Os patrocinadores e outros dirigentes da confederação também pressionavam Caboclo, que agora cuidará de sua defesa e sairá de cena no momento de atrito entre comissão técnica e jogadores da seleção brasileira antes da Copa América.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR