Jogo de cena: Santos diz que sequer foi procurado por Bolsonaro sobre ida à partida

Presidente reclamou de supostamente ter sido impedido de ir ao estádio para ver jogo de futebol por não estar vacinado

O Santos Futebol Clube, por meio de nota divulgada no início da noite deste domingo (10), informou que não foi procurado pela equipe de Jair Bolsonaro sobre suposta intenção do presidente de ir ao jogo entre o clube e o Grêmio, válido pelo Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro.

Pouco antes da partida, Bolsonaro se queixou sobre, supostamente, ter sido impedido de comparecer por não estar vacinado.

“Por que passaporte da vacina? Eu queria ver o jogo do Santos agora e falaram que tinha que estar vacinado. Pra que isso? Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou vacina”, se queixou o presidente em entrevista, espalhando uma mentira, visto que estudos comprovam que quem tomou imunizante contra a Covid ganha mais proteção do que quem contraiu a doença.

O clube do litoral paulista, no entanto, informou que “não foi procurado pela equipe do presidente”. “O Clube segue os protocolos da CBF, que, por sua vez, segue as normas sanitárias da Anvisa”, diz a nota.

Segundo o portal UOL, fontes do Santos afirmaram que o clube não recusaria a presença de Bolsonaro na partida caso ele o comunicasse.

A partida entre Santos e Grêmio foi autorizada a receber torcida, com limite de 30% da capacidade. A apresentação de comprovante de vacinação completa é obrigatória para acessar o estádio.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR