terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Philco exige imediata rescisão do contrato de Robinho com o Santos

Tekbond e Kicaldo também publicaram em suas redes sociais que irão encerrar patrocínio ao clube caso a contratação não seja revertida

A empresa de tecnologia Philco enviou uma nota nesta sexta-feira à diretoria do Santos exigindo a imediata rescisão do contrato do jogador Robinho após a revelação de gravações que mostram que ele participou de estupro coletivo na Itália.

“A Philco vem a público informar que já encaminhou nota ao Santos Futebol Clube. E manifesta que repudia veementemente a contratação do atleta Robinho, após a constatação dos fatos. […] Neste momento exigimos a rescisão imediata com o atleta. Caso contrário, a Philco irá revogar o contrato”, comunicou a empresa no Instagram.

“NENHUM ATO DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER DEVE SER TOLERADO”, enfatiza a Philco na publicação, em caixa alta. A empresa estampa sua marca nas costas do uniforme do time, acima do número dos jogadores, e aparece no topo do site do clube.

A Orthopride foi a primeira empresa a se mobilizar contra a chegada de Robinho à Vila Belmiro. A marca rescindiu o contrato antes mesmo dos desdobramentos desta sexta-feira. Robinho foi condenado em 2017 na Itália a nove anos de prisão pelo crime de estupro de uma mulher, com outros cinco homens. Os diálogos expostos nesta sexta foram usados no processo.

Tekbond (esterno do uniforme) e Kicaldo (mangas do uniforme) também publicaram notas oficiais em seus perfis nesta sexta-feira afirmando que irão encerrar contrato com o clube caso a contratação do atleta não seja revertida. A Casa de Apostas (omoplata do uniforme) fez a mesma consideração em nota enviada ao jornalista Lucas Perazolli, da Gazeta Esportiva.

Com informações da Gazeta Esportiva

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.