terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

Vaza áudio de Robinho atacando a Globo e dizendo que vai jogar no Santos

"Eu tô tranquilo. Me preparando pra jogar e meter gol", disse o jogador após a revelação de gravações que mostram que ele participou de estupro coletivo na Itália

Circula nas redes sociais, nesta sexta-feira (16), uma mensagem de áudio atribuída a Robinho em que o jogador do Santos se diz “tranquilo” após a revelação de gravações que mostram que ele participou de estupro coletivo na Itália. Ele ainda ataca a Globo e garante que vai jogar pelo clube.

“Fala, meu diretor. Diretor, desistir jamais. Fala pra ele ficar em paz, ficar tranquilo. Esses ataques da Globo não vão me afetar, Deus tá no controle de tudo. Só blindar minha família dessas coisas, porque minha esposa, meus pais, meus filhos, são as pessoas que mais sofrem. Mas eu tô tranquilo. A gente sabe que essa emissora não preserva coisas boas, dão muita ênfase pra coisa negativa, querem ganhar ibope”, afirma o atleta.

“E obviamente o Santos não tem nada a ver com meus problemas pessoais, mas isso também, eu ir pro Santos ajuda, eles acham que o Santos é time pequeno, e o Santos é gigante. Eles acham que os times grandes são só os de São Paulo. Mas fala pro Marcelo que eu tô tranquilão. Tô de boa, me preparando pra jogar e meter gol”, completa.

O “Marcelo” citado no áudio provavelmente é Marcelo Teixeira, ex-presidente do Santos e atual presidente do Conselho do clube.

Ouça.

A mensagem de Robinho vem em meio à repercussão da revelação dos diálogos que provam sua participação em um estupro coletivo cometido na Itália. Essas conversas fazem parte do processo pelo qual o jogador foi condenado em 2017 em primeira instância, no país europeu, a nove anos de prisão.

A revelação motivou uma intensa campanha para que o Santos dispense Robinho, que inclui, inclusive, patrocinadores do clube que ameaçam encerrar o contrato caso o clube não se posicione sobre a situação. A Orthopride foi a primeira empresa a se mobilizar contra a chegada de Robinho à Vila Belmiro. A marca rescindiu o contrato antes mesmo dos desdobramentos desta sexta-feira. 

Revelações sobre o estupro

Transcrições das interceptações telefônicas do caso do jogador Robinho, condenado em primeira instância a nove anos de prisão por estupro, divulgadas pelo Globo Esporte, apontam que a jovem estava totalmente embriagada. Além disso, o jogador admite que colocou o pênis na boca da vítima.

Para a Justiça italiana, o conteúdo das conversas deixa claro a participação de Robinho no estupro. O tribunal indicou que uma das conversas, entre ele e Ricardo Falco, o outro acusado brasileiro no crime, mostra que os envolvidos tinham consciência da condição da vítima.

O caso ocorreu em uma boate de Milão chamada Sio Café, na madrugada do dia 22 de janeiro de 2013. Além de Robinho e Falco, outros quatro brasileiros teriam participado do ato classificado pela Procuradoria de Milão como violência sexual.

Robinho e Falco foram condenados com base no artigo “609 bis” do código penal italiano, que fala da participação de duas ou mais pessoas reunidas para ato de violência sexual – forçando alguém a manter relações sexuais por sua condição de inferioridade “física ou psíquica.

Robinho negou a acusação durante interrogatório, em abril de 2014. Ele admitiu que manteve uma relação consensual de sexo oral com a vítima sem outros envolvidos. Já no caso de Ricardo Falco, a perícia realizada por determinação da Justiça identificou a presença de seu sêmen nas roupas da jovem.

Escutas no carro de Robinho autorizadas pela Justiça italiana que foram transcritas na sentença demonstram a ação do jogador e seus amigos. Em uma delas, Robinho indicou ao tribunal que os envolvidos tinham consciência da condição da vítima:

Falco: –Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.

Robinho: – O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela.

Falco: – Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si.

Em outra interceptação, o músico Jairo Chagas, que tocou naquela noite na boate, avisa Robinho sobre a investigação. O jogador, segundo a transcrição, respondeu:

– Estou rindo porque não estou nem aí, a mulher estava completamente bêbada, não sabe nem o que aconteceu.

E ainda completou:

– Olha, os caras estão na merda… Ainda bem que existe Deus, porque eu nem toquei aquela garota. Vi (NOME DE AMIGO 2), e os outros foderam ela, eles vão ter problemas, não eu… Lembro que os caras que pegaram ela foram (NOME DE AMIGO 1) e (NOME DE AMIGO 2)…. Eram cinco em cima dela.

Em janeiro de 2014, o músico e o jogador voltaram a falar sobre o episódio:

Robinho: –A polícia não pode dizer nada, eu direi que estava com você e depois fui para casa.

Jairo: – Mas você também transou com a mulher?

Robinho: – Não, eu tentei. (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2), (NOME DE AMIGO 3)…

Jairo: – Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela.

Robinho: – Isso não significa transar.

Em outra conversa entre os amigos do jogador presentes na boate, um deles, identificado como “Amigo 4”, demonstra preocupação ao saber do início da investigação:

NOME DE AMIGO 4: – Irmão, tive dor de barriga de nervoso, eu me preocupo por você, amigo.

A resposta de Robinho, segundo a transcrição das gravações, foi:

– Telefonei a (NOME DE AMIGO 3), e ele me perguntou se alguém tinha gozado dentro da mulher e se ela engravidou. Eu disse que não sabia, porque me recordo que eu e você não transamos com ela porque o seu pênis não subia, era mole… O problema é que a moça disse que (NOME DE AMIGO 1), (NOME DE AMIGO 2) e (NOME DE AMIGO 3) a pegaram com força.

Segundo a sentença, numa das conversas monitoradas dentro do carro de Robinho, o jogador e Ricardo Falco combinaram as respostas que dariam à Justiça. Falco comentou que a “nossa salvação” era que não tinha na boate nenhuma câmera que flagrasse eles com a jovem.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.