Imprensa livre e independente
16 de outubro de 2018, 12h31

Ex-líder da Ku Klux Klan elogia Bolsonaro: “ele soa como nós”

Segundo David Ducke, Bolsonaro tem as características que ele defende no movimento de supremacia branca, criado nos EUA no século XVIII para assassinar negros.

Arquivo
Ex-líder da KuKlux Klan, político, nacionalista branco, historiador da conspiração antissemita e negador do holocausto, David Duke elogiou Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência do Brasil, no programa de rádio comandado por ele, segundo reportagem da BBC. “Ele soa como nós. E também é um candidato muito forte. É um nacionalista.” Segundo Ducke, Bolsonaro tem as características que ele defende no movimento de supremacia branca, que foi criado nos Estados Unidos no século XVIII e ficou conhecido principalmente por assassinar negros nos estados do sul do país. “Ele é totalmente um descendente europeu. Ele se parece com qualquer homem...

Ex-líder da KuKlux Klan, político, nacionalista branco, historiador da conspiração antissemita e negador do holocausto, David Duke elogiou Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência do Brasil, no programa de rádio comandado por ele, segundo reportagem da BBC. “Ele soa como nós. E também é um candidato muito forte. É um nacionalista.”

Segundo Ducke, Bolsonaro tem as características que ele defende no movimento de supremacia branca, que foi criado nos Estados Unidos no século XVIII e ficou conhecido principalmente por assassinar negros nos estados do sul do país.

“Ele é totalmente um descendente europeu. Ele se parece com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França. E ele está falando sobre o desastre demográfico que existe no Brasil e a enorme criminalidade que existe ali, como por exemplo nos bairros negros do Rio de Janeiro”, afirmou Duke – que frequentemente classifica o prêmio Nobel da Paz sul-africano Nelson Mandela como um “terrorista”.

Em sua conta no Twitter, Ducke também demonstra sua simpatia pelo capitão da reserva ao retuitar post de um usuário que diz: “Bolsonaro está prestes a conquistar a Presidência brasileira em 28 de outubro! Deve assistir!”. No vídeo publicado, Bolsonaro faz uma crítica enfática sobre o que considera “a desconstrução da heteronormatividade”.

Veja também:  Protejo pretende proibir Eduardo Bolsonaro de assumir embaixada nos EUA

Ducke foi um dos Representantes do estado da Luisiana na Câmara estadunidense e se opôs duas vezes à proposta de que o aniversário de Martin Luther King fosse comemorado como um dia festivo no estado. Em 2002 foi condenado por fraude e evasão fiscal.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum