Imprensa livre e independente
08 de agosto de 2013, 11h23

Executivo da Siemens diz que Serra sugeriu acordo em licitação da CPTM

Ex-governador de São Paulo teria sugerido a subcontratação da Siemens pela espanhola CAF para que a licitação da compra de 40 trens pela CPTM não fosse travada

Ex-governador de São Paulo teria sugerido a subcontratação da Siemens pela espanhola CAF para que a licitação da compra de 40 trens pela CPTM não fosse travada Da Redação Executivo da Siemens afirma que Serra sugeriu acordo com a CAF em licitação da CPTM (Foto: José Cruz/ABr) O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), sugeriu que a multinacional alemã Siemens fizesse um acordo, em 2008, para evitar que uma licitação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) fosse travada por uma disputa  comercial com a espanhola CAF. A sugestão de Serra foi relatada em um e-mail enviado por um...

Ex-governador de São Paulo teria sugerido a subcontratação da Siemens pela espanhola CAF para que a licitação da compra de 40 trens pela CPTM não fosse travada

Da Redação

Executivo da Siemens afirma que Serra sugeriu acordo com a CAF em licitação da CPTM (Foto: José Cruz/ABr)

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB), sugeriu que a multinacional alemã Siemens fizesse um acordo, em 2008, para evitar que uma licitação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) fosse travada por uma disputa  comercial com a espanhola CAF. A sugestão de Serra foi relatada em um e-mail enviado por um executivo da Siemens para os seus superiores. O e-mail faz parte da documentação recolhida pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) na investigação que examina a formação de cartel para licitação da CPTM e do Metrô de São Paulo entre 1998 e 2008. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O e-mail descreve uma conversa que Nelson Branco Marchetti, executivo da Siemens, disse ter mantido com José Serra e José Luiz Portella, ex-secretário de Transportes Metropolitanos, durante um congresso do setor ferroviário em Amsterdã.

Veja também:  A morte virou política de Estado

Na época, a Siemens concorria com a CAF em uma licitação para vender 40 trens para a CPTM. A multinacional alemã apresentou a segunda melhor proposta, atrás da empresa espanhola, mas ameaçava entrar na Justiça para desqualificar a CAF e sair vencedora.

Segundo o e-mail enviado pelo executivo da Simens, Serra avisou que a licitação seria cancelada caso a empresa espanhola fosse desqualificada, mas afirmou que ele e Portella, seu secretário de Tranportes Metropolitanos,  poderiam considerar outras soluções para que a entrega dos trens não fosse atrasada. Uma das alternativas discutidas foi a CAF subcontratar a Siemens para executar 30% da licitação, o que equivale a venda de 12 trens. Outra possibilidade seria encomendar da Siemens componentes de trens.

Em outro e-mail, datado de setembro de 2007, Marchetti afirma que o governo de São Paulo “gostaria de ver a Siemens contemplada com pelo menos 1/3 do pacote” da CPTM, através de uma “parceria” com outras empresas.

Sugerida por Serra, a “negociação” da Siemens com a CAF para a licitação de compra de 40 trens pela CPTM não deu resultado. A CAF venceu a licitação e executou o contrato sozinha, sem subcontratar a multinacional alemã. Por sua vez, a Siemens entrou com recursos administrativos e foi à Justiça contra a empresa espanhola, mas teve todos os seus pedidos rejeitados.

Veja também:  Dois anos de reforma trabalhista: 14 coisas que você perdeu

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, que examinou o e-mail do executivo da Siemens, a mensagem não apresenta indícios de que Serra teria cometido irregularidades, mas “sugere” que o  governo paulista “ acompanhava de perto as negociações entre a Siemens e suas concorrentes”.

Serra afirmou à Folha de S.Paulo que não se encontrou com executivos das empresas que participavam da licitação para a compra de trens pela CPTM  e que a licitação foi vencida pela empresa que apresentou o menor preço. Já o ex-secretário de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, disse que as acusações são absurdas e que não houve irregularidades na licitação.

Com informações do jornal Folha de S.Paulo. 

Leia também:
Durante governo Alckmin, dois brasileiros teriam recebido R$ 24 milhões para favorecer a Siemens
PSDB blindado pela mídia
Metrô de São Paulo: o cartel planeja a sociedade

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum