Imprensa livre e independente
05 de fevereiro de 2019, 20h05

Fã de Sérgio Moro, promotor abre mão de investigar Flávio Bolsonaro

Cláudio Calo se declarou impedido de comandar as investigações depois de admitir que encontrou com o filho mais velho do presidente

Foto: Reprodução/TV Globo Seguidor da família Bolsonaro nas redes sociais e fã de Sérgio Moro e da Lava Jato, o promotor Cláudio Calo, do Ministério Público estadual do Rio de Janeiro, informou, nesta terça-feira (5), que não investigará o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e seu ex-assessor Fabrício Queiroz. Cláudio Calo se declarou impedido depois de encontro com o senador. Segundo o promotor, “após profunda reflexão jurídica, em respeito à imagem do MP-RJ e às investigações, até mesmo diante da repercussão que o episódio vem tendo na mídia, juridicamente entendi ser mais oportuno que a investigação sobre o senador Flávio Bolsonaro...

Foto: Reprodução/TV Globo

Seguidor da família Bolsonaro nas redes sociais e fã de Sérgio Moro e da Lava Jato, o promotor Cláudio Calo, do Ministério Público estadual do Rio de Janeiro, informou, nesta terça-feira (5), que não investigará o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Cláudio Calo se declarou impedido depois de encontro com o senador. Segundo o promotor, “após profunda reflexão jurídica, em respeito à imagem do MP-RJ e às investigações, até mesmo diante da repercussão que o episódio vem tendo na mídia, juridicamente entendi ser mais oportuno que a investigação sobre o senador Flávio Bolsonaro seja conduzida pela Promotoria de Justiça de Investigação Penal tabelar. Não se trata de declínio de atribuição, pois a atribuição, como se sabe, é da 24ª PIP, mas trata-se de questão de cunho pessoal”, diz a nota de Cláudio Calo.

O filho mais velho do presidente e seu ex-motorista são citados em documento do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em que apresentam movimentações financeiras suspeitas e “atípicas”.

Veja também:  Ameaçado de morte por milícia, professor renuncia à direção do CIEP 210 no RJ

PSOL

O promotor era alvo de requerimento por parte do PSOL, com o objetivo de redistribuir a responsabilidade sobre o caso envolvendo Flávio e Queiroz. O pedido se baseava no fato de que Cláudio Calo “é um apoiador contumaz dos políticos Bolsonaro, do ministro Sérgio Moro e de outras figuras da direita brasileira – e faz questão de mostrar isso nas redes sociais”.

Com informações do G1

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum