Imprensa livre e independente
21 de outubro de 2013, 14h47

Feliciano não rechaça candidatura à presidência e afirma: “Eu me tornei um símbolo”

Em entrevista, pastor quer mostrar ao Brasil “a força dos evangélicos” e se mostra ressentido com Dilma, por quem teria sido “traído”

Em entrevista a jornal de Pernambuco, pastor se mostra ressentido com Dilma, por quem teria sido “traído” Por Igor Carvalho Feliciano não descarta candidatura para pleitear a presidência (Foto: Alexandre Martins/Ag. Câmara) Em entrevista ao Blog da Folha de Pernambuco, publicada nesta segunda-feira (21), o deputado federal Marco Feliciano (PSC) não nega a possibilidade de se candidatar à presidência da República, em 2014. “O futuro a Deus pertence”, afirmou o parlamentar. Feliciano disse, na entrevista, que o PSC recebe, em São Paulo, mil ligações diárias pedindo sua candidatura à presidência. “Eu não sei o que pode acontecer daqui pra frente”,...

Em entrevista a jornal de Pernambuco, pastor se mostra ressentido com Dilma, por quem teria sido “traído”

Por Igor Carvalho

Feliciano não descarta candidatura para pleitear a presidência (Foto: Alexandre Martins/Ag. Câmara)

Em entrevista ao Blog da Folha de Pernambuco, publicada nesta segunda-feira (21), o deputado federal Marco Feliciano (PSC) não nega a possibilidade de se candidatar à presidência da República, em 2014. “O futuro a Deus pertence”, afirmou o parlamentar.

Feliciano disse, na entrevista, que o PSC recebe, em São Paulo, mil ligações diárias pedindo sua candidatura à presidência. “Eu não sei o que pode acontecer daqui pra frente”, afirma o pastor.

Ainda sobre o pleito eleitoral de 2014, Feliciano afirmou que se “tornou um símbolo” no Brasil, desde que assumiu a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), e que manda “para o segundo turno qualquer candidato”. A respeito das eleições de 2014, o parlamentar afirmou que tem “grande apreço” por Eduardo Campos (PSB). “É um rapaz brilhante, tem um entusiasmo tremendo.”

Aécio Neves também foi lembrado pelo deputado. “Tancredo Neves, seu avô… Naquele momento, eu era um adolescentezinho, mas que ouvia a música ‘Coração de estudante’ e chorava sem entender o por quê”, afirmou Feliciano

Veja também:  Apoio de FHC a Aécio aprofunda divisão no PSDB

Mágoa

A presidenta Dilma Rousseff magoou Feliciano. O deputado alega que contrariou seu partido, o PSC, e apoiou a petista nas eleições de 2010. Porém, após os protestos que ocorreram por conta do pastor ter assumido a presidência da CDHM, a presidenta não se manifestou.“E, de repente, no momento que eu mais precisei da presidente, ela se calou. O governo não se manifestou através da boca da presidente, acerca de eu ter assumido a presidência da Comissão de Direitos Humanos”, afirmou.

Em outro trecho, o parlamentar conta que após ser “traído” decidiu “vasculhar a ideologia” do PT e descobriu que “a filosofia deles é enraizada no marxismo, e no com ‘M’ maiúsculo, em que se vê a religião como um freio no progresso do mundo. Eu descobri que eu estava lutando do lado de meu inimigo.”

Orientação política

Apesar de invocar o “marxismo petista”, Feliciano afirmou, na entrevista, que no “nosso país não tem mais isso”, de esquerda e direita. “Meu partido é um partido de centro, né? Eu falar que sou de direita pode soar pretensioso demais.”

Veja também:  Bolsonaro: "Vou falar do PT sempre, não adianta chorar"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum