Imprensa livre e independente
30 de novembro de 2018, 08h53

FHC afirma que sai do PSDB se partido integrar governo Bolsonaro

O ex-presidente disse ainda não acreditar em endurecimento do regime: “as Forças Armadas não estão pressionando pelo autoritarismo”

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou, em entrevista publicada na revista Veja, nesta sexta-feira (30) que, “se o PSDB virar uma sublegenda do governo, qualquer governo, estou fora”, disse. FHC disse ainda que “se o PSDB cometer o erro de ser uma sublegenda do governo, acabou. É mais um. Se ele fizer, pelo lado contrário, oposição sistemática estilo PT, também acabou. Ou ele atua realmente como centro radical, na forma como eu defini, ou ele não tem mais sentido”, explicou. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais FHC...

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou, em entrevista publicada na revista Veja, nesta sexta-feira (30) que, “se o PSDB virar uma sublegenda do governo, qualquer governo, estou fora”, disse.

FHC disse ainda que “se o PSDB cometer o erro de ser uma sublegenda do governo, acabou. É mais um. Se ele fizer, pelo lado contrário, oposição sistemática estilo PT, também acabou. Ou ele atua realmente como centro radical, na forma como eu defini, ou ele não tem mais sentido”, explicou.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

FHC aproveitou a entrevista para fazer autocrítica: “Perdemos a eleição por erros também nossos. Temos de ser capazes de fazer autocrítica. Sobreviver porque vai ter um carguinho, sobrevive-se, mas com migalhas. Não com voto da maioria, não com o coração nem com a mente da maioria. Ah, para que vou me meter nisso a esta altura da vida?”, perguntou.

Veja também:  No Twitter, Bolsonaro diz que "infelizmente nossa constituição não permite prisão perpétua"

O ex-presidente elogiou também os movimentos que surgiram nessas eleições como o RenovaBR, de Luciano Huck e o Agora, que teve como um dos fundadores o produtor Alê Youssef: “esses movimentos que apareceram nestas eleições, o Agora, o RenovaBR, o Acredito, são muito importantes, porque é uma nova geração que surge. E chegou o momento em que a geração que estava no mando precisa passar o bastão — não a geração à qual eu pertenço, que já está há muito tempo fora”, sentenciou.

Sobre a possibilidade de endurecimento do regime com a eleição de Jair Bolsonaro, FHC acredita que não é possível: “olha, os dois lados estão inventando fantasmas. Um vê fascismo, o outro acha que o comunismo está à porta. Isso era na época da Guerra Fria, quando o comunismo existia, havia a União Soviética. Onde está isso hoje?”, e completou: “o importante é entender que o momento que vivemos não tem nada a ver com o que ocorreu em 1964. É outro momento. As Forças Armadas não estão pressionando pelo autoritarismo”, encerrou.

Veja também:  Capa do Valor tem quatro generais, destaca Mário Magalhães

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum