Imprensa livre e independente
06 de outubro de 2017, 07h42

Filósofo Toni Negri debate o legado da Revolução Russa

Evento acontece nesta sexta-feira (6), a partir das 18h30, na Fundação Lauro Campos, em São Paulo.

Evento acontece nesta sexta-feira (6), a partir das 18h30, na Fundação Lauro Campos, em São Paulo. Da Redação O filósofo político Antonio Negri será o protagonista do debate “Lições da Revolução de Outubro”, que marca as comemorações do centenário da Revolução Russa. Toni Negri nasceu em Pádua, na Itália, foi integrante do Partido Socialista Italiano, do Autonomia Operaria, do Potere Operaio e lecionou na Universidade de Pádua, na Universidade de Paris VIII e no Collège International de Philosophie. É autor, entre outros livros, de A anomalia selvagem: poder e potência em Spinoza; Império; Multidão. Guerra e Democracia na era do...

Evento acontece nesta sexta-feira (6), a partir das 18h30, na Fundação Lauro Campos, em São Paulo.

Da Redação

O filósofo político Antonio Negri será o protagonista do debate “Lições da Revolução de Outubro”, que marca as comemorações do centenário da Revolução Russa. Toni Negri nasceu em Pádua, na Itália, foi integrante do Partido Socialista Italiano, do Autonomia Operaria, do Potere Operaio e lecionou na Universidade de Pádua, na Universidade de Paris VIII e no Collège International de Philosophie. É autor, entre outros livros, de A anomalia selvagem: poder e potência em Spinoza; Império; Multidão. Guerra e Democracia na era do Império e Trabalho de Dionísio: uma crítica da forma-estado, os três últimos escritos em conjunto com Michael Hardt.

O evento é gratuito, contará com tradução consecutiva e será realizado nesta sexta-feira (6), a partir das 18h30, na sede da Fundação Lauro Campos. O endereço é Alameda Barão de Limeira, 1.400, Campos Elíseos, São Paulo (Metrô Marechal Deodoro). Negri veio ao Brasil, a convite da Boitempo Editorial e do Sesc-SP.

Veja também:  Assessora de comunicação de Moro, nora de Míriam Leitão, pede demissão do cargo

Foto: Divulgação

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum