Imprensa livre e independente
31 de março de 2016, 09h42

Flamenguistas e vascaínos se unem contra o golpe

No estádio Mané Garrincha, em Brasília, torcedores dos dois times deixaram a rivalidade de lado ontem (30) e se uniram em um manifesto em defesa da democracia.

No estádio Mané Garrincha, em Brasília, torcedores dos dois times deixaram a rivalidade de lado ontem (30) e se uniram em um manifesto em defesa da democracia Por Redação Nem o clássico Flamengo x Vasco ficou de fora dos protestos contra a tentativa de golpe em curso no país. No jogo realizado ontem (30) no estádio Mané Garrincha, em Brasília, torcedores dos dois times deixaram a rivalidade de lado e se uniram em um manifesto em defesa da democracia. Mais uma vez, a Rede Globo foi alvo de críticas em uma das faixas expostas no local. No dia 23 de...

No estádio Mané Garrincha, em Brasília, torcedores dos dois times deixaram a rivalidade de lado ontem (30) e se uniram em um manifesto em defesa da democracia

Por Redação

Nem o clássico Flamengo x Vasco ficou de fora dos protestos contra a tentativa de golpe em curso no país. No jogo realizado ontem (30) no estádio Mané Garrincha, em Brasília, torcedores dos dois times deixaram a rivalidade de lado e se uniram em um manifesto em defesa da democracia. Mais uma vez, a Rede Globo foi alvo de críticas em uma das faixas expostas no local.

No dia 23 de março, a disputa entre Internacional e Fluminense, também em Brasília, contou com diversos cartazes e placas com a imagem da Constituição Federal e frases como “Não vai ter golpe” e “Respeite o voto”. Os ativistas, contrários ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff, lembraram a necessidade de se respeitar a escolha da maioria da população nas últimas eleições.

Foto de capa: Reprodução/Facebook

Veja também:  Em igreja de terra natal de Lula, Antônio Nobrega se apresenta com críticas à família Bolsonaro

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum