Imprensa livre e independente
19 de junho de 2019, 16h54

Flávio Bolsonaro usa fake news e faz tabelinha com Moro no Senado

Em sua pergunta a Moro, Flávio Bolsonaro resgatou uma fake news de que os vazamentos do The Intercept Brasil seriam financiados por espiões russos

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Um dos momentos que interessantes da audiência de Sérgio Moro na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (19), foi quando Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o “01”, fez sua pergunta ao ministro da Justiça do governo de seu pai. Em sua intervenção, o senador carioca trouxe à tona a fake news difundida pela conta de Twitter Pavão Misterioso, que defendia que as revelações da Vaza Jato são financiadas, através de bitcoins, por espiões russos supostamente interessados em deslegitimar a Operação Lava Jato. Desde o fim de semana, a teoria conspirativa passou a ser a preferida do filho “02”,...

Um dos momentos que interessantes da audiência de Sérgio Moro na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (19), foi quando Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o “01”, fez sua pergunta ao ministro da Justiça do governo de seu pai.

Em sua intervenção, o senador carioca trouxe à tona a fake news difundida pela conta de Twitter Pavão Misterioso, que defendia que as revelações da Vaza Jato são financiadas, através de bitcoins, por espiões russos supostamente interessados em deslegitimar a Operação Lava Jato. Desde o fim de semana, a teoria conspirativa passou a ser a preferida do filho “02”, o vereador Carlos Bolsonaro, e ganhou força nas redes bolsonaristas.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Diante da pergunta de Flávio (envolvido no escândalo laranja de Fabrício Queiroz, que tem tido investigação sonolenta por parte da Polícia Federal de Moro), o ministro da Justiça respondeu de forma sorridente, insistindo em que, apesar de todas as teorias a respeito do escândalo Vaza Jato, o mais importante para ele é “deixar claro que em nenhum momento minhas decisões foram visando conseguir um cargo ministerial depois”.

Veja também:  Pai bolsonarista ataca e expõe filha médica em redes sociais porque ela apoiou Haddad

Leia também
Na CCJ, Moro se recusa a responder Humberto Costa (PT-PE) e ataca Rogério Carvalho (PT-SE)

Além disso, Moro também lembrou de uma saia justa que teve Bolsonaro em um aeroporto, em 2017, para justificar que não conhecia Bolsonaro até depois das eleições: “Naquele, então, chegaram a dizer que eu tinha sido hostil, eu apenas fui surpreendido, não o destratei, até pedi desculpas depois, mas não o conhecia”.

Sobre a fake news do Pavão Misterioso, o ministro declarou que “as investigações sobre o caso prosseguem na Polícia Federal, isso pode ser fake news, isso pode ser contra-inteligência, e também pode ter algum respaldo, mas eu não acompanho de perto a apuração do caso”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum