Imprensa livre e independente
24 de fevereiro de 2019, 12h16

Folha ignora Bolsonaro e dá prêmio de jornalismo à matéria sobre disparos de WhatsApp durante a campanha

Após a publicação, a jornalista recebeu agressões pelas redes sociais, num verdadeiro linchamento virtual promovido pela campanha de Jair Bolsonaro

Foto: Reprodução
A jornalista Patrícia Campos Mello, venceu o Grande Prêmio Folha de Jornalismo 2018 com a reportagem “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”. Após a publicação da matéria, a jornalista recebeu agressões de todos os tipos pelas redes sociais, num verdadeiro linchamento virtual promovido pela campanha de Jair Bolsonaro, com a reverberação de seus filhos e eleitores. Durante a campanha, o então candidato Bolsonaro moveu ação contra a jornalista, a quem dizia ser “claramente petista”. A ação era assinada, entre outros advogados, pelo então presidente nacional do PSL, Gustavo Bebbiano, Secretário-Geral da Presidência recém demitido do governo. “A importância da...

A jornalista Patrícia Campos Mello, venceu o Grande Prêmio Folha de Jornalismo 2018 com a reportagem “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”. Após a publicação da matéria, a jornalista recebeu agressões de todos os tipos pelas redes sociais, num verdadeiro linchamento virtual promovido pela campanha de Jair Bolsonaro, com a reverberação de seus filhos e eleitores.

Durante a campanha, o então candidato Bolsonaro moveu ação contra a jornalista, a quem dizia ser “claramente petista”. A ação era assinada, entre outros advogados, pelo então presidente nacional do PSL, Gustavo Bebbiano, Secretário-Geral da Presidência recém demitido do governo.

“A importância da matéria”, diz Mello, “foi revelar como são as campanhas de manipulação da opinião pública com fake news”. Reportagens subsequentes mostraram novos detalhes, como um contrato oferecido a um presidenciável para disparos em massa pelo serviço de mensagens.

Outros resultados foram o banimento das contas das agências citadas no texto e a abertura de três investigações. “As ameaças foram assustadoras, mas a solidariedade com meu trabalho de jornalista foi muito positiva”, avalia Mello.

Veja também:  Projeto Povos revelará situação de 64 comunidades tradicionais de RJ e SP

Com o gesto de premiar a jornalista, a Folha de S.Paulo demonstra não dar importância às ameaças de Bolsonaro ao jornal, a quem o presidente classifica como veículo de “fake news” e diz que não dará verba de publicidade oficial.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum