Imprensa livre e independente
25 de abril de 2017, 13h41

Fraude no BB: mas a corrupção não era petista?

“O caso teria tudo para virar um prato cheio. Mas não vai. Por quê? Ora, porque não vem ao caso mostrar que, desde que o mundo é mundo, corrupção sempre houve. Mas os hipócritas, com seus powerpoint, estão menos interessados em evitá-la e puni-la de forma eficiente, seja onde for. Preferem fazer disso uma arma política, morou?”. Leia no texto de Fernando Brito Por Fernando Brito, no Tijolaço Terá “Lava Jato” na fraude revelada pela Folha hoje na licitação de publicidade do Banco do Brasil? Vão colocar em cana, até que confessem, os executivos do banco e os das agências...

“O caso teria tudo para virar um prato cheio. Mas não vai. Por quê? Ora, porque não vem ao caso mostrar que, desde que o mundo é mundo, corrupção sempre houve. Mas os hipócritas, com seus powerpoint, estão menos interessados em evitá-la e puni-la de forma eficiente, seja onde for. Preferem fazer disso uma arma política, morou?”. Leia no texto de Fernando Brito

Por Fernando Brito, no Tijolaço

Terá “Lava Jato” na fraude revelada pela Folha hoje na licitação de publicidade do Banco do Brasil?

Vão colocar em cana, até que confessem, os executivos do banco e os das agências de publicidade envolvidas?

Não é um trocado: o contrato prevê, segundo a Folha, gastos de até R$ 2,5 bilhões. É verdade que este é o valor da publicidade – do qual ao menos 80% fica para o veículo de mídia – adivinhe quais – e 20% para as agências.

Como estes são R$ 500 milhões, dá para acontecer uma bela “contribuição não contabilizada”.

Veja também:  Gilberto de Carvalho sobre vídeo compartilhado por Bolsonaro: "Mais do que maluquice, é má-fé, desonestidade"

Mas licitação fraudulenta, direcionada em tempos de Lava Jato, de lista do Janot, do Fachin, de delações premiadas?

Pior, como mostra o jornal, com denúncia conhecida pela direção do banco e, ainda assim, mantendo a decisão “armada”?

Vejamos como a imprensa reage, quando o assunto é com ela.

O caso teria tudo para virar um prato cheio: a agência apontada pela Folha, num anúncio de classificados, antes da abertura dos envelopes com as propostas, a Multisolution, pertence a um jovem empresário, Pedro Queirolo, que gosta da vida social e da badalação e de corridas de automóvel e frequentava as colunas sociais com a agora ex-mulher Daniela Freitas, modelo e apresentadora.

Mas não vai.

Por quê?

Ora, porque não vem ao caso mostrar que, desde que o mundo é mundo, corrupção sempre houve.

Mas os hipócritas, com seus powerpoint, estão menos interessados em evitá-la e puni-la de forma eficiente, seja onde for.

Preferem fazer disso uma arma política, morou?

Foto: Agência Brasil

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum