Imprensa livre e independente
11 de fevereiro de 2019, 16h52

Gambino vence Grammy com canção que afronta América de Trump

“This is America” é o primeiro rap a vencer o prêmio. Gambino ainda levou em outras três catgorias

Foto: Reprodução
Childish Gambino (identidade que o ator, roteirista e rapper Donald Glover utiliza no mercado musical), foi o primeiro rapper a ser o grande vencedor, em Los Angeles, na noite deste domingo (11), do prêmio Grammy 2019. Além de “This is America”, melhor canção do ano, ele ganhou também gravação do ano, melhor vídeo e melhor performance de rap cantado. O cantor, no entanto, não compareceu à cerimônia. “This is America” tem um clipe perturbador, sobre a violência contra a população negra, dirigido por Hiro Murai, repleto de mensagens cifradas sobre as agressões contra os negros na América. A canção é...

Childish Gambino (identidade que o ator, roteirista e rapper Donald Glover utiliza no mercado musical), foi o primeiro rapper a ser o grande vencedor, em Los Angeles, na noite deste domingo (11), do prêmio Grammy 2019. Além de “This is America”, melhor canção do ano, ele ganhou também gravação do ano, melhor vídeo e melhor performance de rap cantado. O cantor, no entanto, não compareceu à cerimônia.

“This is America” tem um clipe perturbador, sobre a violência contra a população negra, dirigido por Hiro Murai, repleto de mensagens cifradas sobre as agressões contra os negros na América.

A canção é poderosa, repleta de influência do hip hop e do rap, com várias intenções melódicas e rítmicas muito ricas. Já o clipe, todo gravado dentro de um galpão, traz várias citações a tragédias recentes da vida americana.

Várias delas (há quem garanta que há outras) foram gentilmente traduzidas pela internauta, youtuber e ativista brasileira Gabi Oliveira, administradora do perfil De Pretas e publicadas na Fórum, em maio de 2018, por ocasião do lançamento da canção.

Veja também:  Citada por Dallagnol para apoio a Moro, Associação de Procuradores criticou reportagens do Intercept

Os outros prêmios principais da noite ficaram com Dua Lipa, como Artista Revelação, e “Golden Hour”, da cantora de country Kacey Musgraves, o Álbum do Ano.

Kacey também ganhou outros três prêmios nas categorias Country. Dua Lipa ainda levou a Melhor Gravação Dance.

Lady Gaga ganhou três prêmios, inclusive de melhor performance pop, por “Shallow”.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum