Imprensa livre e independente
20 de novembro de 2018, 13h33

Ganhador do Oscar por “12 Anos de Escravidão”, diretor inglês diz que Brasil é um dos países mais racistas onde esteve

Se referindo indiretamente à eleição de Jair Bolsonaro (PSL), Steve Mcqueen, diz que "tudo que está acontecendo" na política no Brasil é "mais uma questão terrível".

Foto: Whitney Museum of American Art
Ganhador do Oscar pelo filme 12 Anos de Escravidão, em 2013, afirmou em entrevista a Mariane Morisawa, publicada no portal Uol nesta terça-feira (19), que o Brasil “é um dos lugares mais racistas em que já estive”, diz o diretor do filme sobre um homem negro livre que foi sequestrado e transformado em escravo. Leia também: Grupo que idealizou Dia da Consciência Negra foi intimado durante a Ditadura Militar Se referindo indiretamente à eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o diretor inglês, diz que “tudo que está acontecendo” na política no Brasil é “mais uma questão terrível”. A maioria da população é...

Ganhador do Oscar pelo filme 12 Anos de Escravidão, em 2013, afirmou em entrevista a Mariane Morisawa, publicada no portal Uol nesta terça-feira (19), que o Brasil “é um dos lugares mais racistas em que já estive”, diz o diretor do filme sobre um homem negro livre que foi sequestrado e transformado em escravo.

Leia também: Grupo que idealizou Dia da Consciência Negra foi intimado durante a Ditadura Militar

Se referindo indiretamente à eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o diretor inglês, diz que “tudo que está acontecendo” na política no Brasil é “mais uma questão terrível”.

A maioria da população é africana ou de ascendência africana, não é brincadeira. Mas é um país muito racista. Não houve desenvolvimento, progresso, movimento pelos direitos civis no Brasil, o que é triste. E agora você tem tudo o que está acontecendo [na política], que é mais uma questão terrível”.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  “É impressionante o grau de anomia democrática hoje no Brasil”, diz Boulos em entrevista a Haddad

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum