Imprensa livre e independente
10 de junho de 2019, 20h08

Gilmar Mendes encaminha à Justiça Eleitoral em BH inquérito sobre Aécio Neves

Investigação apura repasses da Odebrecht para a campanha presidencial do tucano em 2014

Foto: Agência Senado
Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou à Justiça Eleitoral em Belo Horizonte (MG) um inquérito que apura o pagamento de vantagens indevidas pela Odebrecht a Aécio Neves (PSDB). O tucano, que hoje é deputado federal, é investigado por corrupção passiva e ativa, e também lavagem de dinheiro. Segundo informações de delatores da Lava Jato, o montante repassado era para a campanha de Aécio à presidência em 2014. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo. Arquivamento Gilmar Mendes negou a solicitação da defesa para o arquivamento do caso. A...

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou à Justiça Eleitoral em Belo Horizonte (MG) um inquérito que apura o pagamento de vantagens indevidas pela Odebrecht a Aécio Neves (PSDB).

O tucano, que hoje é deputado federal, é investigado por corrupção passiva e ativa, e também lavagem de dinheiro. Segundo informações de delatores da Lava Jato, o montante repassado era para a campanha de Aécio à presidência em 2014.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Arquivamento

Gilmar Mendes negou a solicitação da defesa para o arquivamento do caso. A alegação é que “existem indícios que devem ser aprofundados a partir das linhas investigativas estabelecidas pela Polícia Federal e Ministério Público”.

Os crimes em apuração teriam sido cometidos quando Aécio era senador da República.

 

Veja também:  PF deve forjar prisão de "hacker" que vai "confessar" adulteração de diálogos, diz The Intercept

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum