Imprensa livre e independente
05 de setembro de 2018, 08h29

Gilmar Mendes solta mais um envolvido em fraudes no Rodoanel

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar Laurence Casagrande, ex-presidente da Dersa, a estatal paulista que administra rodovias estaduais.

Casagrande e Alckmin Foto: Gilberto Marques/A2img
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar Laurence Casagrande, ex-presidente da Dersa, a estatal paulista que administra rodovias estaduais. Ao mandar soltar o ex-presidente da Dersa, Gilmar Mendes determinou as seguintes medidas cautelares: comparecimento em juízo, proibição de acesso ao prédio da Dersa e de ter contato com outros investigados e proibição de deixar o país. Casagrande foi preso em junho de 2018 pela Justiça Federal de SP em  operação da Polícia Federal que investiga fraudes nas obras do Rodoanel. Laurence Casagrande presidiu a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e, no governo Geraldo Alckmin (PSDB),...

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar Laurence Casagrande, ex-presidente da Dersa, a estatal paulista que administra rodovias estaduais.

Ao mandar soltar o ex-presidente da Dersa, Gilmar Mendes determinou as seguintes medidas cautelares: comparecimento em juízo, proibição de acesso ao prédio da Dersa e de ter contato com outros investigados e proibição de deixar o país.

Casagrande foi preso em junho de 2018 pela Justiça Federal de SP em  operação da Polícia Federal que investiga fraudes nas obras do Rodoanel. Laurence Casagrande presidiu a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) e, no governo Geraldo Alckmin (PSDB), foi secretário de Transportes e Logística.

Na sabatina do Jornal Nacional, em 29/08, Alckmin falou sobre o ex-secretário: “eu assumi o governo em 2011, nomeei um promotor de Justiça, aliás, mais do que promotor, um procurador de Justiça do estado, para secretário de Logística e Transporte do estado. Ele escolheu o Laurence Casagrande, que é um homem sério, correto, para presidente da Dersa – ele fez uma belíssima obra”.

É o segundo envolvido em obras do Rodoanel solto por Gilmar Mendes. Paulo Vieira de Souza, mais conhecido como Paulo Preto, foi solto pelo ministro do STF em julho. Souza, ex-diretor de engenharia da Dersa, é suspeito de ser um dos operadores tucanos e tinha R$ 144 milhões em seu nome em contas na Suíça.

 

Veja também:  Bispo licenciado da Universal e Advogado-Geral da União entram na lista para ministro "terrivelmente evangélico" do STF

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum