Imprensa livre e independente
24 de junho de 2019, 09h18

Glenn diz que aprendeu com caso WikiLeaks/Snowden estratégia de divulgação da Vaza Jato

Fundador do site The Intercept, Glenn Greenwald comentou estratégia adotada no Vaza Jato: "o jeito mais responsável e informativo de divulgar este arquivo é usar um processo jornalístico rigoroso"

O jornalista Glenn Greenwald, (Reprodução)
O jornalista Glenn Greenwald, editor fundador do The Intercept Brasil, usou as redes sociais para comentar a estratégia adotada para a divulgação do amplo material da Vaza Jato, com mais de três anos de conversas de procuradores da força-tarefa da Lava Jato e do ex-juiz federal Sérgio Moro. Greenwald disse que tem como aprendizado as reportagens do caso WikiLeaks, que lhe renderam prêmio Pullitzer. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo “Aprendi com a reportagem de Snowden e WikiLeaks: se publicar o arquivo completo, será acusado de ser imprudente, invadir a...

O jornalista Glenn Greenwald, editor fundador do The Intercept Brasil, usou as redes sociais para comentar a estratégia adotada para a divulgação do amplo material da Vaza Jato, com mais de três anos de conversas de procuradores da força-tarefa da Lava Jato e do ex-juiz federal Sérgio Moro. Greenwald disse que tem como aprendizado as reportagens do caso WikiLeaks, que lhe renderam prêmio Pullitzer.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Aprendi com a reportagem de Snowden e WikiLeaks: se publicar o arquivo completo, será acusado de ser imprudente, invadir a privacidade e afogar o público em demasiada informação; se publicar com cuidado, um artigo de cada vez, será acusado de ‘divulgação parcial e seletiva'”, publicou Glenn no Twitter.

O jornalista ainda comentou sobre a euforia do público em ver tudo o mais rápido possível, dizendo que é importante prezar por uma divulgação responsável e informativa. “É natural que o público queira ver tudo o mais rápido possível. E eles vão: tudo. Mas o jeito mais responsável e informativo de divulgar este arquivo é usar um processo jornalístico rigoroso, em parceria com outros. Pode levar mais tempo, mas o impacto e o valor serão maiores”, tuitou.

Veja também:  Com Moro, Dallagnol festeja por não ter sofrido punição de Conselhos do MP e da Justiça por palestras

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum