INTERNACIONAL

Lula no G20: “Mundo normalizou o inaceitável”

Durante sessão, presidente destacou a falta de união entre os países para combater a desigualdade social

Governo prometeu o lançamento de uma Aliança Global contra a Fome.Créditos: Ricardo Stuckert/Presidência da República
Escrito en GLOBAL el

Em seu segundo discurso na Cúpula do G20 na Índia, neste sábado (9), durante a “Sessão 2 - Uma Família”, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) expressou preocupação com a falta de união entre os países no combate à desigualdade social. Em uma das falas, ele diz que o “mundo normalizou o inaceitável”.

De acordo com Lula, “a crença de que o crescimento econômico, por si só, reduziria as disparidades se provou falsa. Os recursos não chegaram às mãos dos mais vulneráveis”. A indiferença do mercado em relação à discriminação contra mulheres, minorias raciais, LGBTQI+ e pessoas com deficiência também foram levantadas e o presidente enfatizou que a desigualdade é fruto de uma construção social e que combatê-la é uma escolha que deve ser feita diariamente.

Junto aos demais líderes, Lula apresentou o plano “Brasil sem Fome” para combater a pobreza e a insegurança alimentar. Ele enfatizou que garantir oportunidades iguais para todos significa assegurar acesso a serviços básicos de qualidade e formular políticas públicas.

‘A desigualdade não para de crescer’

“Apesar de todos os esforços, nossa família está cada vez mais desunida. O que nos divide tem nome: é a desigualdade, e ela não para de crescer”, diz o petista. “Colocar os pobres no orçamento público” e “fazer os mais ricos pagarem impostos proporcionais aos seus patrimônios” é uma das propostas apresentadas.

Ainda segundo o presidente, há um "fosso digital" entre as nações e que as tecnologias devem ser compartilhadas para diminuir essa diferença. "As assimetrias se perpetuaram por novas formas de dependência econômica e financeira, regras e instituições injustas, compromissos não cumpridos", afirmou.

Durante o período em que o Brasil ocupar a presidência do G20, o governo prometeu o lançamento de uma Aliança Global contra a Fome. "Esperamos contar com o apoio e o engajamento de todos vocês", disse Lula. "Para construirmos um mundo cada vez menos desigual e mais fraterno. E nos reconhecermos, de fato, como uma grande família. Que não deixa ninguém para trás”.

Programação do G20

Ao menos 19 nações participam da cúpula do G20. Créditos: Ricardo Stuckert/PR

A agenda oficial do G20 para este fim de semana inclui pelo menos três principais sessões temáticas, sendo as duas primeiras com a participação do presidente Lula. A primeira sessão, “Um Planeta”, é dedicada ao debate sobre questões importantes como desenvolvimento sustentável, transição energética, mudanças climáticas, preservação ambiental e emissões de carbono.

Em seguida, a sessão “Uma Família” abordará temas como crescimento inclusivo e progresso nos objetivos de desenvolvimento. Por fim, a sessão “Um Futuro” discutirá transformações tecnológicas, infraestrutura pública digital, reformas multilaterais e o futuro do trabalho.

Com informações de Agência Brasil