ISRAEL

Reino Unido convoca embaixador israelense após assassinato de britânicos em Gaza

Israel está cada vez mais isolado e mortes de estrangeiros de ONG pressionam Netanyahu

Créditos: Reprodução/Twitter
Escrito en GLOBAL el

O Escritório de Relações Exteriores, Commonwealth e Desenvolvimento do Reino Unido anunciou nesta terça-feira que convocou o embaixador de Israel no país para prestar esclarecimentos sobre a morte de três cidadãos britânicos em Gaza.

Três nacionais do país foram assassinados por um ataque do exército israelense contra um comboio da World Central Kitchen, ONG que cozinhava e distribuía comida para palestinos no norte da Faixa de Gaza.

Além dos três britânicos, morreram um australiano, um canadense e um palestino. Após mais de 30 mil mortes causadas pelas forças israelenses na região, esta foi a primeira vez que o governo Netanyahu lamentou o falecimento de civis não-israelenses no conflito.

Netanyahu percebeu que a execução dos funcionários traria problemas no âmbito global. E, de fato, o ministro do Desenvolvimento britânico Andrew Mitchell tomou uma atitude preocupante, afinal, o Reino Unido é um dos principais atores em favor de Israel.

"Hoje, convoquei o Embaixador de Israel em Londres.Apresentei a condenação inequívoca do governo ao terrível assassinato de 7 trabalhadores humanitários da World Central Kitchen, incluindo 3 cidadãos britânicos. Solicitei uma investigação rápida e transparente, partilhada com a comunidade internacional, e total responsabilização.

Reiterei a necessidade de Israel implementar imediatamente e urgentemente um mecanismo eficaz de resolução de conflitos para aumentar o acesso humanitário. Precisamos de ver uma pausa humanitária imediata, para fazer chegar a ajuda e retirar os reféns, e depois progredir no sentido de um cessar-fogo sustentável", completou.