LULA

O que Lula conversou com Vladimir Putin?

Telefonema entre parceiros estratégicos aborta temas cruciais: "novos arranjos geopolíticos"

Presidente Lula e Vladimir Putin conversaram por telefoneCréditos: Ricardo Stuckert/PR/Kremlin Press
Escrito en GLOBAL el

Nesta segunda-feira (10), o presidente russo Vladimir Putin e Lula conversaram por telefone para tratar de aprofundamento nos laços estratégicos.

Desde a vitória de Lula, o brasileiro e seu homólogo russo não puderam se encontrar. A expectativa é que o primeiro encontro ocorra em outubro deste ano, na Cúpula dos BRICS que deve ser realizada em Kazan, na Rússia.

De acordom o Kremlin, a conversa foi focada no aprofundamento de laços estratégicos e na resolução de paz proposta por Brasil e China para a questão ucraniana.

"O presidente russo, Vladimir Putin, conversou por telefone com o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente brasileiro manifestou seu desejo de contribuir na busca de opções para uma resolução pacífica do conflito na Ucrânia, o que se reflete na […] conhecida iniciativa conjunta do Brasil e da China nesse sentido", informa o comunicado da presidência russa.

"As partes manifestaram interesse mútuo em aprofundar ainda mais o desenvolvimento bem-sucedido da parceria estratégica entre a Rússia e o Brasil em todas as áreas principais. Foi acordado, em particular, continuar a cooperação estreita entre os dois países, tendo em conta a presidência da Rússia no BRICS e a presidência do Brasil no G20 neste ano", completou o Kremlin.

Na comunicação brasileira, o enfoque foi o esforço de paz do presidente Lula para tentar cessar as hostilidades na Ucrânia. 

"O presidente Lula reiterou a defesa de negociações de paz que envolvam os dois lados do conflito, em linha com documento assinado pelos assessores presidenciais Celso Amorim e seu homólogo chinês Wang Yi", diz a nota.

Recentemente, a presidenta do Novo Banco de Desenvolvimento Dilma Rousseff se encontrou com o Putin e ambos ampliaram conversas para a desdolarização do comércio entre os países.