Entrevista exclusiva com Lula
04 de novembro de 2019, 09h43

91% dos chilenos consideram previdência dos sonhos de Paulo Guedes o pior problema do país

Pesquisa divulgada neste domingo (3) revela ainda que as políticas de saúde e educação são reprovadas pela população do Chile, que vive um levante contra o sistema neoliberal imposto ao país

Idosos em protesto contra a reforma da previdência no Chile (Arquivo)

Direto do Chile, especial para a Fórum

O instituto de pesquisas chileno Termômetro Social publicou neste domingo (3) uma pesquisa de opinião sobre a crise social e política. Uma das perguntas focou os principais problemas sociais existentes no país, que os neoliberais consideravam, até há pouco, a Suíça da América Latina ou o modelo neoliberal que deu certo.

As entrevistas citavam diferentes aspectos sociais e pedia para estabelecer em uma escala de 1 a 10 o nível de insatisfação com o tema. O que teve o pior resultado foi o sistema previsional chileno, indicado com nível máximo de insatisfação por 91% dos chilenos.

Vale lembrar que o sistema de previdência do Chile foi privatizado nos Anos 80, durante a ditadura de Augusto Pinochet, e passou a ser administrado por empresas do setor financeiro, através de um modelo de capitalização individual. É exatamente esse modelo, que é repudiado pela quase unanimidade dos chilenos, que o ministro da Economia de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes pretende impor no Brasil.

Outros aspectos sociais que também desmontam o mito do sucesso socioeconômico do neoliberalismo chilenos: o segundo e terceiro itens que mais tiveram nível máximo de insatisfação foram saúde (89,4%) e educação (85,5%), respectivamente – e em ambos os casos, considerando tanto o acesso quanto a qualidade. A pobreza também foi citada como problema de mais alta prioridade para 81,6%, enquanto o custo de vida teve 79,6% de repúdio total.

Dos 14 aspectos perguntados, apenas um teve menos de 50% de citações, e foi uma má notícia para a extrema direita: a imigração foi citada como problema da mais alta importância para apenas 39,7% dos entrevistados.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum