O que o brasileiro pensa?
08 de janeiro de 2020, 11h52

“A guerra é improvável, mas não é impossível”, diz Reginaldo Nasser sobre conflito entre Irã e EUA

Para o professor, ambos os países vão evitar uma escalada nos conflito, mas que estratégias são diferentes e "extremamente assimétricas"

Reginaldo Nasser

Em entrevista ao Fórum Onze e Meia desta quarta-feira (8), o professor livre-docente de Relações Internacionais da PUC-SP, Reginaldo Nasser, diz que o Irã deve agir de forma cautelosa no confronto com os Estados Unidos, mas que uma guerra não é impossível. Para o professor, no entanto, os dois lados vão evitar a escalada no conflito.

“O Irã não vai tomar nenhuma atitude que não condiz com a sua história. E essa história é agir de forma cautelosa. Eles atacaram bases militares no Iraque, inclusive forças iraquianas, forças da coalisão. Essas bases eram usadas pelos EUA mas, formalmente, ninguém pode dizer que foi um ataque ao estado norte-americano”, opinou.

“E o Trump respondeu que ‘está tudo bem’. Os dois lados estão tentando não escalar o conflito e vão tentar equilibrar isso aí. A guerra é improvável, mas não é impossível. Na minha opinião, estão pavimentando caminhos para sair dessa crise sem serem muito danificados pelo seu lado. É um momento delicado”, continuou.

Nasser também afirmou que a atuação do Irã neste conflito é mais política e que foge do “enfrentamento direto”, o que faz com que o confronto entre os dois países se torne “extremamente assimétrico”.

O contra-ataque de Teerã com mísseis às bases de Al-Asad e de Irbil deixou pelo menos quatro militares estadunidenses mortos e outros quatro feridos nesta terça-feira (7). O governo estadunidense, no entanto, nega que haja militares de suas forças mortos.

Confira:

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum