#Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de outubro de 2019, 14h53

À la Bolsonaro, Macri diz que kirchnerismo “é como mulher com cartão de crédito” e é criticado por machismo

"Viram, eu disse que era um 'machirulo'?", criticou a ex-presidenta Cristina Kirchner, usando uma expressão que une "machista" e "chulo"

Foto: Arquivo/PR

A duas semanas das eleições, o presidente argentino Mauricio Macri tem usado diversos subterfúgios para conseguir reverter a provável derrota no primeiro turno para a dupla kirchnerista formada por Alberto Fernández e Cristina Kirchner. Nesta terça-feira (15), o liberal fez uma comparação machista em uma entrevista e foi duramente criticado nas redes sociais e na imprensa local.

“É como se você desse a administração da sua casa a sua mulher. E sua mulher, ao invés de pagar as contas, usa o cartão de crédito, usa o cartão de crédito, usa o cartão de crédito e um dia [as autoridades] vêm para hipotecar sua casa”, disse o presidente à rádio local LT35 Radio Mon, da cidade de Pergamino, província de Buenos Aires. “O populismo hipoteca o futuro para que você viva um presente. E quando acaba, acaba”, disse ainda.

A ex-presidenta Cristina Kirchner, candidata a vice na chapa de Fernández, rechaçou a declaração. “Viram, eu disse que era um ‘machirulo’?”, publicou em seu Twitter. ‘Machirulo’ seria uma junção das palavras “machista” e “chulo” e virou quase um sinônimo para Macri, após o mandatário chamar a adversária de louca em mensagem enviada a senadores da oposição.”Existe um peronismo confiável, que não se deixa conduzir pelas loucuras que impulsiona Cristina Kirchner”, disse ele na época.

Misoginia

A deputada Mónica Macha, do Unidad Ciudadana, declarou que a misoginia do presidente não está apenas nas palavras, mas nas políticas públicas também. “Infelizmente, a misoginia de Macri não aparece só em suas declarações, mas também se reflete no corte e no subinvestimento orçamentário em políticas de gênero. E o mais parodoxal, ele é quem administra o país e não se responsabiliza”, disse.

Repercussão na imprensa

Na imprensa a repercussão também foi negativa. O diário Página 12 fez uma lista de algumas das declarações “de machirulo” dadas pelo presidente e alguns jornalistas lembraram de um episódio de março do ano passado, quando o presidente foi apresentado por correligionários como um “feminista menos pensado”.

Escute a declaração de Macri:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum