Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de março de 2019, 12h24

Ações da Bayer despencam após júri nos EUA ligar Roundup ao câncer

Agrotóxico à base de glifosato é responsável por causar câncer, segundo tribunal dos EUA. No Brasil, Bolsonaro promove uma liberação generalizada de produtos químicos

Protesto contra o agrotóxico Roundup, da Bayer (Reprodução)

Enquanto o governo Jair Bolsonaro (PSL) promove uma liberação generalizada de agrotóxicos, nos Estados Unidos, a indústria química Bayer viu suas ações despencarem após um segundo júri decidir, nesta terça-feira (19), que seu herbicida Roundup causa câncer.

A Bayer adquiriu a Monsanto, a fabricante de longa data do Roundup, por US$ 63 bilhões no ano passado.

As ações da Bayer caíam quase 12,5% às 9h30, na maior perda intradiária em 16 anos. A empresa perdeu cerca de € 8 bilhões (US$ 9,1 bilhões ou R$ 34 bilhões) em valor de mercado. O glifosato é o herbicida mais usado no mundo.

O Roundup da Monsanto foi o primeiro herbicida à base de glifosato, mas não é mais protegido por patente e muitas outras versões já estão disponíveis.

A Bayer, que nega as alegações de que o glifosato ou o Roundup causam câncer, disse que ficou desapontada com a decisão inicial do júri.

O caso foi apenas o segundo dos cerca de 11.200 processos envolvendo o Roundup a ir a julgamento nos Estados Unidos.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum