Agora é oficial: Donald Trump diz que não vai à posse de Joe Biden

Possibilidade era dada como certa; falta de presidente a evento de sucessão não ocorria nos EUA havia 152 anos

Aquilo que já vinha sendo especulado havia semanas tornou-se oficial. Nesta sexta-feira (8), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou em seu Twitter que não vai comparecer à cerimônia de posse de seu sucessor, o democrata Joe Biden.

“Para todos aqueles que perguntaram, eu não vou à posse no dia 20 de janeiro”, escreveu ele na rede.

Somente três presidentes dos EUA não foram à cerimônia de posse de seus sucessores, todos no século 19: John Adams, em 1801; o filho dele, John Quincy Adams, em 1829; e Andrew Johnson, em 1869.

A declaração foi publicada horas depois de ele ter postado um vídeo na mesma rede em que prometia uma “transição de poder pacífica” e no qual dizia que “este momento exige cicatrização e reconciliação”.

Aquela tinha sido a primeira publicação de Trump na rede depois de ter ficado 12 horas impedido pela plataforma de colocar novos posts. A justificativa tinha sido que houve “repetidas e graves violações à política de integridade cívica”.

Leia também: Mark Zukerberg bane Donald Trump “indefinidamente” do Facebook e Instagram

Na quarta-feira (6), quando seus apoiadores invadiram o Congresso dos EUA, o republicano havia publicado mensagens incentivando seguidores a não aceitarem resultado das eleições presidenciais naquele país. Ele repete, sem apresentar provas, que elas foram fraudadas e que ele foi o real vencedor do pleito. Um discurso seu incentivou seus apoiadores a promoverem a invasão.

Avatar de Fabíola Salani

Fabíola Salani

Graduada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalhou por mais de 20 anos na Folha de S. Paulo e no Metro Jornal, cobrindo cidades, economia, mobilidade, meio ambiente e política.