Entrevista exclusiva com Lula
27 de novembro de 2019, 20h10

Alberto Fernández decide não receber US$ 12 bilhões restantes do empréstimo do FMI à Argentina

Duas semanas antes de assumir a presidência, o político peronista afirmou que “aumentar a dívida não ajuda a solucionar os problemas do país”

O presidente eleito Alberto Fernández - Ffoto: Página/12

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, anunciou que seu país não receberá do Fundo Monetário Internacional (FMI), o montante que falta do empréstimo aprovado pelo governo de Mauricio Macri com a entidade financeira.

A decisão significa que a Argentina abre mão de um valor 12 bilhões de dólares. Embora seja um investimento que deixa de entrar no país, também seria um aumento importante de uma dívida que já é enorme.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Em junho de 2018, Mauricio Macri fez um acordo com o FMI por um total de 56,3 bilhões de dólares, mas até agora foram entregues 44,3 bilhões.

Em entrevista para uma rádio argentina, Fernández explicou que “aumentar a dívida não ajuda a solucionar os problemas do país”. O político peronista fez uma comparação com um caso individual, para ilustrar melhor sua opinião: “Quando uma pessoa está com problemas porque tem muitas dívidas, não vai sair deles adquirindo mais dívidas e, sim, trabalhando para se livrar delas. Esse é o caso da Argentina hoje”.

Finalizar a dívida

Fernández, que chegará à Casa Rosada no dia 10 de dezembro, também afirmou que “o acordo que quero assinar com o FMI é o de finalização da dívida, mas para isso eu preciso que me deixem desenvolver o país, voltar a aquecer a economia interna, reativar a produção e o poder aquisitivo dos trabalhadores”.

Segundo um informe oficial elaborado pelo Ministério da Fazenda, difundido nesta segunda-feira (25), 83 % do crédito adquirido com o Fundo foi destinado ao pagamento de títulos de dívida a investidores estrangeiros – ou seja capitais que fugiram do país, financiados pela dívida adquirida pelo governo.

O informe também diz que o próximo governo ainda terá à sua disposição cerca de 1,9 bilhão de dólares do empréstimo disponível para utilizar em suas políticas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum